Case e arrase Etiqueta sem Frescura Eventos

12 Dicas para Casar na Crise

mulher usando vestido de noiva , com véu e grinalda, chora e está com as mãos no rosto em cena de desespero.
image_pdfimage_print

mulher usa vestido de noiva, estilo tomara que caia, ela segura um buquê de flores junto ao seu rosto.

Economize nas Flores – pra que tanta flor? Além de anti ecológico, no altar não precisa, no bufê apenas um arranjo com verde, e na nave da Igreja, quanto mais simples, mais a noiva se destaca sobre a passarela..

Economize no buquê: pra que buquê gigante e pesado? Que tal pedir a alguma tia jeitosa que lhe dê o arranjo de presente? Ela vai ficar encantada e você não se preocupa mais. Buquê inesquecível é coisa para desviar o olhar das noivas não tão bonitas …

Economize nos sapatos – sabe aquele sapateiro de confiança? Peça para ele forrar de tecido branco (ou da cor do vestido)  um sapato seu amaciado,  de salto  bom e confortável. É muuuuito mais barato e confortável do que comprar um novo que ninguém repara. Meeeesmo: eu fiz isso e não me arrependo.

Economize no vestido: alugue. Se for o caso, faça um primeiro aluguel : você desenha o modelo, escolhe tecido e paga exatamente um décimo do que pagaria um comprado. Eu também fiz isso  e, na época para comprar seriam U$6.000. Paguei U$120 um primeiro aluguel na Tudo para Rigor

Economize na Banda – sabe aquele primo que quer ser DJ ou o amigo dele que é bom de balada? Experimente – o máximo que pode acontecer é você ter que dar uns pitacos a mais na seleção das músicas. Garanta-se com um bom equipamento no local em que dará a festa e partiu!

Moça vestida de noiva com cabelos castanhos na altura dos ombros está tirando o véu longo em um gesto de revolta e com expressão de quem está gritando. Os cabelos revoltos e a mão esquerda junto a testa reforçam a impressão de surtada

 Economize na comida –  calma, não estou dizendo para servir pouca comida. E sim que não precisa ter 10 variedades de pratos ( hoje vês até 20). Isso encarece o serviço.  Escolha uma opção de entrada, prato principal, uma alternativa vegetariana, duas saladas e deixe as más línguas falarem: elas falariam de qualquer jeito…

 Economize na Bebida: dá pra ser muuuito menos! Há 20 anos o cálculo era de uma garrafa de espumante para 4 pessoas. Acredite: hoje é de uma por pessoa. Precisa isso? Claro que não!!. Basta ter menos e instruir rigorosamente o serviço de bufê para maneirar. Ofereça muitos sucos e águas intercalando. E vai economizar também nos micos de gente dando vexame.

Economize no Bolo – que me perdoem os confeiteiros maravilhosos de Vitória mas bolo de Noiva é uma coisa tão cara que  é preciso reavaliar. Se rolar uma receita caseira feito por alguma parente talentosa não hesite em pedir!  O meu foi feito pela cozinheira de casa – e juro que não fez feio.

Economize nos docinhos – hoje é um tal de mesa de docinhos que é a vedete da festa com direito inclusive a uma babá de mesa que não deixa as tias velhinhas se servirem antes da noiva tirar a foto… Pois economize nos docinhos e na babá. Encomende apenas bem casados para montar e distribuir depois do jantar e acabe com essa crise.

Economize no dia da noiva – uma invenção que nem é tão boa assim: a noiva não tem um minuto de sossego bebe antes da hora e chega cansada na Igreja.

Se quiser fazer dia da noiva, desconecte tudo (tudo mesmo, consegue?) e fique no seu quarto sozinha, com seus perfumes, cremes e eventualmente sua mãe ou uma amiga querida. Mais barato e relaxante – garanto.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

2 Comentários

  • Responder
    juliana
    19/10/2015 as 10:24

    ???

  • Responder
    Noivas: casamento além das Redes Sociais! | Claudia Matarazzo
    21/05/2016 as 00:07

    […] online e o bufê é que elas não pensam que, provavelmente irá lhe escapar algo – e seu grande dia pode se transformar em uma passagem […]

  • Deixe uma resposta para Noivas: casamento além das Redes Sociais! | Claudia Matarazzo Cancelar resposta