Etiqueta sem Frescura

Avuelidade – quando os netos ensinam

A imagem mostra um avô e uma avó de cabelos brancos, como rostos colados em um menino de 1 ano loiro com olhos azuis mexendo em um brinquedo de plástico. Mostra bem a ternura entre avós e netos
image_pdfimage_print

A imagem mostra um avô e uma avó de cabelos brancos, como rostos colados em um menino de 1 ano loiro com olhos azuis mexendo em um brinquedo de plástico. Mostra bem a ternura entre avós e netos

Perguntei a nossa colaboradora dra.Dorli por que é que muita gente não aceita ser chamada de avó, em uma tentativa (inútil aliás) de negar essa condição.

Foi então que ela me explicou que inventara esse termo “avuelidade” – em português “avóidade”- transmissão de legados, valores , cumplicidades e amores, que só os queridos avós podem passar.

Mas para que esta transmissão se dê é preciso legitimar o papel de homem e mulher de nossos filhos que se tormam adultos e consequentemente Pais

E me fez ver que das muitas coisas ditas sobre ser avó ou avô pouco se fala sobre essa delicada transição de jovens filhos para pais adultos, com poder de decisão e num patamar até então ocupado por nós – como seus pais.

Dorli entende o temor que a transição de pais para avós pode provocar.

É um temor real pois as mudanças são grandes e, para muitos, temíveis. Há o temor da perda da beleza, da potência e, claro de poder sobre a família.”completa.

Fiquei pensando que, se por um lado avós cedem a autoridade para filhos, noras e genros, por outro, não há o que lhes tire o privilégio de serem cúmplices de traquinagens , detentores de segredos e, naturalmente, de um afeto luminoso e momentos mágicos que os netos lhes dedicarão por toda a vida – e até além dela – em preciosas e intocáveis memórias.

Por isso sugere aos avós que se deem o luxo de mergulhar sem medo no abraço de um neto , roubar quantos beijos tiver vontade, perder-se adormecendo com as próprias historias de ninar para acordar revigorados desse contato de pura alegria:avuelidade!

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Sem comentários

Deixe um comentário