Top-Top

Aposto que você não sabe Chegar em Casa

ao fundo um sofá de cor creme, tem uma mulher sentada , ela usa saia, cor preta e está descalça. Em primeiro plano os dois sapatos com salto alto , cor preta, e fivela aberta.
image_pdfimage_print

Mulher loira de aproximadamente trinta anos e cabelos longos e calça e camisa de algodão brancas está sentada de pernas cruzadas sobre o sofá também branco. Ela está co os dois braços para cima em uma atitude de alegria sorrindo para o alto.Atrás dela uma planta grande e verde contrasta com o cenário claro da casa iluminada

Não estou dizendo que é pra você fazer aquela cena imitando novela onde o personagem do núcleo rico chega, chama o “mordomo” que oferece uma taça de espumante. Isso não existe na vida real tá?

Você faz seu momento – sim, porque é possível – e você nem imagina a diferença que isso faz – transformar a volta para casa em um dos pontos altos do seu dia.

Tire os sapatos – e troque por um par mais confortável – ou mesmo “sapatos de ficar em casa:” macios, de solado leve e sem saltos e, de preferência não horrendos – apenas mais informais do que os de trabalhar.

Mas antes olhe e perceba seus pés: a base do seu corpo. Se trabalha em pé, estarão doloridos, se trabalha sentada, provavelmente levemente inchados. De modo que, flexione para cima e para baixo, gire um pouco para mobilizar e , se tiver tempo faça uma auto massagem nos pontos mais sensíveis.

A sensação o de alívio e prazer é imediata – e você já está fazendo a transição para um destino mais agradável: seu lar.

Tire os brincos – e os anéis. E aproveite para tocar os lóbulos das orelhas. Depois lave as mãos sua fragrância preferida – nada complicado, mas algo te remeta a prazer.

Se for homem e trabalhar de gravata, tire a gravata e, de quebra, troque a camisa por uma camiseta

Solte os cabelos (ou prenda ) – o que preferir, para ficar mais a vontade. E, antes, incorpore o gesto de escovar vigorosamente o couro cabeludo: desde que faço isso, vou mandando embora todas as tensões do dia e, de quebra estimulo uma série de sensores que, durante o trabalho ficam esquecidos – pois não dá pra literalmente se descabelar de prazer entre os colegas…

Espreguiçe – com calma, ainda no banheiro . Alongue para cima e se for o caso também pra os lados – seu corpo é quem vai dar os sinais. E, você vai se surpreender com a sensação de bem estar.

Apenas 8 minutos a sós – esse pequeno ritual não leva não mais do que isso. Mas atenção: funcionam muito melhor na privacidade do seu banheiro ou quarto ( sim você estará sozinha/o, nada de deixar filhos ou parceiros interferirem com relatos do dia ou reclamações nesse seu sagrado momento.

Ah, não tem 8 minutos pra chegar em casa!? Comece a praticar. Respire. Desacelere. Você está chegando em casa e isso é bom. Não é uma corrida contra o tempo.

Ao se dar esse presente diariamente, você estará embarcando em um spa particular com sessões homeopáticas sem pagar nada – e com benefícios cumulativos.

Que se refletem em disposição para curtir as coisas boas e mais paciência para enfrentar as nem tanto…

Vamos tentar? Garanto que funciona.

A foto mostra apenas as pernas de uma mulher negra e magra vestindo uma saia executiva bege sentada em uma cama. Ela calça apenas um pé do par de sapatos pretos. O outro pé está descalço e ela massageia a planta do pé com as mãos.

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

2 Comentários

  • Responder
    Tamiris
    11/08/2015 as 22:22

    Olá Cláudia;

    realmente desacelerar faz toda a diferença na vida de qualquer ser humano. Neste frenesis descomunal, em que nós trabalhadores passamos diariamente, saúde, paciência, contato com o próximo, dentre outros fatores, são coisas que estão se esvaindo e, por vezes, chegando a anular-se num todo.
    Parabéns, pelo blog, pelas suas postagens que são muito enriquecedoras.
    Grande abraço, de uma admiradora de seu trabalho.

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      12/08/2015 as 22:16

      Puxa Tamiris que delícia receber uma mensagem como a sua! Se tiver sugestões ou críticas mande sim – esse retorno é super importante pra gente!
      Um beijo grande

    Deixe um comentário