6 Casos em que o príncipe Harry e Meghan Markle quebraram as regras da família real

Sem sutiã em eventos formais – em sua primeira aparição como duquesa, Markle escolheu um vestido nude e um chapéu para combinar com a roupa. Tudo teria ficado muito bem, se não fosse pela ausência do sutiã, que não passou despercebida pela imprensa. De acordo com as regras reais – não verbalizadas – as mulheres da família real não devem comparecer a eventos oficiais sem esse acessório.

Harry e Meghan não escondem seus sentimentos em público – abraços e beijos durante aparições públicas, em casal, não são incentivados nos círculos reais, mas o duque e a duquesa de Sussex não veem nada de repreensível nisso.

Meghan Markle não usa meia-calça – meia-calça é um elemento indispensável para os membros da família real durante passeios. E a rainha Elizabeth II exige que essa regra do código de vestuário seja seguida rigorosamente, independentemente das condições climáticas. Mas Markle apareceu repetidamente em público, não apenas sem meia-calça, mas também de sandália, o que, aliás, é mais um tabu…

Príncipe Harry e Meghan Markle tiraram os sapatos na praia – em visita à Austrália em outubro de 2018, o duque e a duquesa de Sussex visitaram a famosa Sydney Bondi Beach. Príncipe Harry e Meghan Markle tiraram os sapatos e andaram descalços pela areia branca, contradizendo a etiqueta real. Detalhe: essa proibição se aplica às mulheres…

Meghan Markle anda à frente do príncipe Harry – De acordo com o protocolo real, o membro da família real cujo status é inferior deve sempre andar mais atrás. Markle muitas vezes andou à frente do príncipe Harry em eventos públicos.

O duque e a duquesa de Sussex parabenizaram o príncipe George de forma inadequada – a forma como Harry e Meghan parabenizaram o sobrinho George foram consideradas, por muitos, bastante informais. Além de não dedicarem um post separado em seu próprio perfil, eles também esqueceram de mencionar o título completo do futuro rei – que pode ser considerado pouco caso, uma vez que trata-se do herdeiro da Coroa…

Eu não conseguiria estar na pele deles. São muitas regras! Mas qual a sua opinião? Isso é um desrespeito aos monarcas ou apenas que eles podem ser pessoas normais? Comentem!

 

 

 




Meghan Markle – A vida nunca mais será a mesma

Desde que se casou, Meghan Markle terá que reaprender detalhes rigorosos sobre como se comportar nos mais variados eventos do dia a dia – desde os mais prosaicos, como um jantar em família passando por bailes de gala até eventos públicos aos quais comparecerá oficialmente.

Passada a sucessão de comemorações festivas e o namoro com a mídia do mundo todo, sobrou para ela uma rotina de muito trabalho a serviço da monarquia, com regras rigorosas (e não negociáveis) que pesa muito mais do que a tiara de brilhantes que ela usou em seu casamento.

Imagem é tudo – a começar pelo que ela pode ou não usar. Para a maior parte das mulheres, ter fundos quase irrestritos para se vestir é um sonho. Mas para Meghan há uma série de restrições que a impedem de, como qualquer mortal, se divertir em uma tarde de compras escolhendo o que lhe der na telha ou algum item pelo qual se apaixonar.

Nada de esmalte preto – nem marrom, nem escuro e nem colorido. E pronto. Para as mulheres da família real, sobram esmaltes de misturinhas cor de rosa, branco, nude e incolor.

 

Nada de mini saias – visual periguete e popozuda é altamente ofensivo e não pega bem na corte inglesa (aliás em pouquíssimos lugares, vamos combinar). O problema é que há um padrão bem específico para o comprimento das bainhas: não mais do que 10 centímetros acima dos joelhos. Que, para o nosso padrão é considerado roupa para trabalhar….

Não mais saltos anabela – e sapatos de plataforma ou meia pata…. Por mais confortáveis que sejam, a Rainha Elizabeth II simplesmente de-tes-ta esses modelos. Assim, as mulheres da família real tem que se conformar em usar saltos altos, sem contar com o benefício de uma plataforma ou apoio anabela para atenuar o peso no pé.

Joelhos sempre juntos – para sentar onde quer que estiver. Parece fácil mas não é: cruzar as pernas é um gesto  considerado extremamente vulgar. O que para nós é super natural e confortável, para as mulheres da família Windsor está fora de questão. Joelhos juntos, no máximo é permitido cruzar as pernas apenas na altura dos calcanhares.

Sempre um look preto a mão – ou mesmo na mala em viagens. Isso se tornou obrigatório desde a morte do pai da Rainha Elizabeth, o Rei Jorge. Na ocasião, a jovem princesa  estava na Africa com o marido e teve que retornar às pressas, já como Rainha,  com a roupa esportiva e clara de que dispunha para os safáris. Foi uma saia justa  que a Rainha não quer que se repita – daí a regra para todos os membros da família.

Você pode dizer que comparados aos problemas da vida como ela é, tudo isso são detalhes fúteis – e concordo. Mas, para uma jovem mulher que ralou para conseguir um lugar ao sol (e conquistou os holofotes, primeiro da América e depois do mundo) graças a sua personalidade e estilo, ter que se adaptar a esse tipo de miudeza requer um  certo sacrifício sim. E não é à toa que Meghan, em poucos meses já está sofrendo de alopécia (queda de cabelos) devido ao stress…

www.claudiamatarazzoensina.com.br

 




O Jogo de Porcelanas Meghan Markle e Harry

 

 

 

 

 

A noiva real Meghan Markle e noivo Harry aprovaram uma série de porcelana comemorativa para celebrar suas núpcias. O design exclusivo em branco e azul centáurea tem um monograma das iniciais do casal no centro, amarrado com fitas brancas e encimado pela coroa do Príncipe Harry.

A borda decorativa de cada peça é inspirada nas ferragens da porta Gilebertus do século XIII da Capela de São Jorge e cada uma é revestida com ouro de 22 quilates.

A gama Royal Collection Trust, que é feita em Stoke-on-Trent, inclui uma caneca de café decorativa em miniatura, caneca de café, casamata, caneca e placa.

fenômeno da lembrança do casamento real remonta ao casamento da rainha Victoria com o príncipe Albert em 1840 – e está ligado à ascensão da produção em massa na Grã-Bretanha da revolução industrial.

Continua sendo uma indústria próspera até hoje! Se pensar que em 2011 foram  gastos nada menos do que cerca de 222 milhões de libras (aproximadamente R$ 1 Bilhão) em lembranças de todos os tipos na corrida para o casamento real de 2011, de acordo com o Center for Retail Research.

Mas, aqui vem mais legal! Todo mundo vai achar que copiei, mas, na verdade, o jogo de Porcelanas da linha “Diva” assinado por mim e lançado pela Schmidt em 2016 é muito, mas muito parecido mesmo!!! Confira abaixo e veja se não dá até pra confundir…

Porcelana Schmidt – linha exclusiva Diva