Chá da Tarde e Tableware & Décor em São Paulo

A Casa do Anfitrião abre as suas portas para receber Claudia Matarazzo e Fabiane Calvo para um dia de muita história, tradições e prática na montagem de mesa de chá e de refeições tudo com muita elegância e bom gosto.

0




Meseira só é Meseira se tiver Instagram?

A pioneira das Meseiras e responsável pelo resgate da Mesaposta em nosso território, acreditem, mora longe dos grandes centros, em Imperatriz do Maranhão, é professora e, aos poucos, com muito empenho e amor pelo que faz, tornou-se a Meseira numero 1 das Meseiras do Brasil, um dos primeiros grupos de apaixonadas por Mesaposta  ao qual seguiram-se muitíssimos outros: Meseiras assumidas, Meseiras Paulistas, Paranaenses e Capixabas entre outros…

Ela poderia ser uma pessoa deslumbrada pelo numero de seguidores e marcas que a procuram mas, do que conheci de Viviane Moreira, percebi ser a simplicidade em pessoa: aquela simplicidade do menos é mais – e que anda sempre junto com a elegância de sentimentos.

Recentemente Vivi me mandou um texto com o qual comungo tão completamente que resolvi compartilhar aqui, uma vez que as perguntas que fazem a ela frequentemente chegam também a  mim.

Abaixo as respostas de Viviane, sem a qual não teríamos tanta exuberância, variedade e alegria em eventos de Mesaposta.

 1 Como faço para ser uma meseira?? –  meseira é um termo criado nas redes sociais que denomina uma mulher que arruma a mesa. Independente de tudo, se você organiza uma mesa para servir de verdade é uma meseira.

Mas não precisa de milhões de cursos, guias, manuais, grupos, louças e mi-mi-mi: isso é do seu coração. Com treinamento e alguns  estudos você só aprimora.

Sinceramente? Não devemos provar nada a ninguém senão a nós mesmos.

2 Devo postar mesa todos os dias para ser uma meseira?Ora, a prática da mesa posta não é uma corrida de cavalos pra ver quem chega primeiro. Não é um concurso de beleza e nem disputa de quem pode ou tem mais. Não deixe chegar ao ponto de ser fútil ou preferir a decoração a comida do coração.

Se estão te cobrando  postar, divulgar ou falar estão te induzindo a ser quem você não é. E as consequências são uma busca desenfreada por aceitação.

3 Preciso comprar tudo novo para ser uma meseira? Nunca! Use e otimize o que você já possui. Não saia fazendo compras desesperadamente. Isso pode gerar problemas como dívidas não programadas e sem benefício algum. Segure a ansiedade e desapegue um pouco das redes. O uso incorreto das redes digitais gera doenças como depressão, ansiedade, baixa estima, tristeza….

Nada se faz obrigatório. Participe, compre ou poste algo quando quiser  compartilhar ou achar necessário!! Se tiver o hábito da mesa apenas aos finais de semana, maravilha. Se só pode na segunda ótimo, se só pode uma vez ao dia, show. Quem sabe melhor das suas necessidades é você. Não se deixe enganar por imposições de mídias, grupos x, y ou z. Seja única! Seja uma meseira Real, Caprichosa e Inspiradora. Poste aqui quando quiser.  E principalmente, faça por você e para quem deseja desfrutar de momentos à mesa.

Beijo Viviane Moreira #meseirasdobrasil

E aí? É ou não é para tirar o chapéu? Assino embaixo! E você?




Mesas, Meseiras, Table Décor e Cerimonialistas

 

As Meseiras – resgataram o prazer de montar uma mesa dedicando a isso tempo – para que refletisse através de detalhes (e com beleza) o carinho e importância contido em uma reunião, partilhando uma refeição ao redor da mesa.

Em poucos anos – e alavancando um importante nicho de mercado tanto de vendas quanto de eventos – as Meseiras formaram grupos em seus estados mesmo fora deles. Além de valorizar o convívio em família e amigos. Mesaposta  voltou a ser assunto sério .

Mas é preciso entender os outros conceitos:

Cerimonialista – no conceito amplo e correto da palavra, é a pessoa que participa de um evento desde o seu planejamento, acompanha a montagem e participa do mesmo até o final – coordenando ou em outra função específica.

Precisa, para isso, conhecer o Decreto Federal e o Protocolo Internacional também no que se refere a eventos. Ou seja, tem uma sólida formação técnica que lhe permite exercer a função.

Dentro desse conceito, um Cerimonialista entende de Mesaposta pois precisa conhecer precedência, acessórios e plano de mesa para montar, por exemplo, um jantar entre autoridades.

O contrário não se aplica: Meseiras, não tem obrigação de conhecer Cerimonial em profundidade mas, (e aqui faço um apelo a todas elas) devem se esmerar para entender e aplicar as regras de Etiqueta sem extrapolar nem se entregar a muita experimentação!

Explico: levamos séculos para aprimorar a Mesaposta que tanto apreciam mas,  por excesso de entusiasmo e as vezes por desconhecimento, vejo abusos sobre a mesa de algumas meseiras mais entusiasmadas. Muita calma…

Table Décor– é preciso separar as coisas: mesaposta é uma coisa – aquela que usamos em casa e para comer de verdade e partilhar momentos. Table Decor é aquela mesa montada em vitrines ou exposições para vender – e aí vemos excesso de itens, cascalhos e florestas montadas no centro da mesa (que em ambiente doméstico ou para comer não se justifica).

As duas fotos abaixo por exemplo estão lindas para expor itens e acessórios. Mas reparem nos excessos: arranjos de flores e velas muito altos e, na da direita o vasinho (que não deve estar sobre o prato) sobre outro pratinho e uma cumbuca que provavelmente não será usada … Ou seja, uma mesa pensada para a foto mas, certamente inconveniente para esse comer na pratica

Como o nome diz: é uma mesa decorativa. Mas na prática inviável para refeições – principalmente as oficiais ou mais formais.

E agora vejam a diferença da mesa abaixo montada para um almoço ao ar livre na Casa do Anfitrião em São Paulo: com exceção das flores, todo o resto ali tem uma função e lugar especifico. Isso, assim como as duas fotos que abrem esse post, é Mesaposta.

 




Como fazer para acertar o tom ao usar nossa bandeira

 

Imagem do Rio Amazonas, num entardecer, nuvens amarelas junto a mata em forma do losango da bandeira. A imagem está espelhada nas águas do rio. Exatamente a bandeira nacional.

Ela conta que em um grupo de meseiras que participa esse assunto virou polêmica após uma pessoa oferecer capinhas de base de mdf com a estampa da Bandeira. E acrescenta que, em sua opinião, desrespeito é cuspir, rasgar, queimar, pisotear nossa bandeira. Mas que, no entanto, considera o uso da Bandeira no design de interiores e na mesa posta uma homenagem ao nosso país.

Uau! Em época de Copa do Mundo em que há um excesso de bandeiras por toda a parte, corro o risco de parecer  chata.. Mas vamos lá:

Temos duas situações: eventos oficiais e eventos festivos e particulares.

Nos oficiais não tem muito espaço para manobras: há um decreto e a bandeira deve ser usada em lugar específico. Não pode tocar o chão e tem medidas também específicas e proporcionais ao mastro – que pode estar em ambiente externo ou externo.

E temos também as bandeirinhas menores de mesa para banquetes oficiais ou usadas em carros de cortejo de chefes de estado, como a que vemos acima usada por ocasião da visita de Simon Peres de Israel.

No caso de eventos particulares ou festivos não é pecado usar um pouco de criatividade. No entanto, entendo que há maneiras e maneiras de fazer isso: usar as cores e uma alusão ao desenho de nossa bandeira por exemplo em chinelos e a canga de banho na praia é uma homenagem simpática.

No entanto, usar a nossa bandeira tal como é como toalha de mesa ou guardanapos para comer sobre ela. Ou mesmo como vestido ou almofada para sentar, considero de mau gosto. Mas é minha opinião particular, não quer dizer que seja proibido.

bandeira do brasil formada com mãos de crianças carimbada em verde, amarelo e azul

Já, usar pratinhos de cores e formatos diferentes para formar uma alusão a nossa bandeira é criativo…. E assim vai. É  um assunto muito particular e delicado, mas, na dúvida devemos fazer esse tipo de homenagem discretamente e entre amigos íntimos. Ou usar a bandeira corretamente, de acordo com o decreto, e como merece um símbolo de nossa linda nação! rosto de menino de 7 anos pintado com as cores da bandeira do brasil.




Como fazer (e por que) cardápios de inverno e de verão…

 

Prato redondo , de cor azul acinzentado, com um pedaço de peixe , cor branca em postas grandes, ao lado ramos de alecrim.

Há quem ache frescura mas não é: quanto melhor todos se sentirem, mais tempo ficarão – e mais animada será a reunião em volta da mesa. E a sensação de acolhimento que faz o sucesso de uma anfitriã

Cardápio de Inverno:

 Entrada: Coração de alcachofra servido quente, em pedaços sobre radicchio e rúcula temperado com azeite aromatizado e vinagre balsâmico.

 Prato Principal: Risotto alla marinara- com camarões ou outros frutos do mar e temperos. (ou de verduras da sua preferência) ou mesmo uma paella como essa abaixo.

gamela grande, contendo paella que é um prato típico espanhol, que contem arroz e varios frutos do mar, camarões, mariscos e ervilhas, temperos e tomates.

2 Prato – Galinha à la Belle-mére – galinha cozida com ervilhas passadas na manteiga e batatas assadas com alecrim.

Sobremesa: quindão servido com sorvete de creme e frutas de época

 Vinhos – vinho branco com o risoto passando para o tinto (opcional) no segundo prato.

 Cardápio neutro ou de verão:

 Entrada: Patê  sobre folhas de alface lisa e rúcula coberto com geléia de framboesa ou uma termine de frango como essa abaixo.

Prato Principal: Penne ao pesto genovês – massa tipo penne ao molho de manjericão picado com alho, queijo ralado, azeite e pinhõezinhos.

2º Prato: Rosbife fatiado fino servido frio com molho rosti.

bolo de carne temperado e recheado com pequenos pedaços carne. Envolto em lâminas de bacon.

Acompanhamento – palmito pupunha assado inteiro com sal grosso e azeite servido com vagens ou ervilhas tortas refogadas na manteiga.

Salada de folhas verdes mistas e tomates cereja.

Sobremesa – Merengue servido com sorvete acompanhado de morangos ou outras frutas vermelhas.

Vinho – tinto leve

 Cardápio de alto verão

Entrada:

 Melão ou figos com fatias de presunto cru fatiado muito fino

Prato Principal: Espaguete Primavera – com molho de tomates frescos, picados, azeite, manjericão e alho.

2º Prato: Filé de pescada  (ou outro peixe) cozida no vapor com temperos e vinho branco

Acompanhamento: Salada de folhas verdes, cenoura e beterraba ralada .

Sobremesa – mousse de manga ou de pêssego e frutas

Vinho – tinto leve passando para o branco no segundo prato ou rosé de boa qualidade desde o início até o final da refeição.

Mesa de almoço, com potes de azeite, pães, azeitonas, limões, salada de tomate e alface e ao centro um prato de porcelana branca, com um peixe inteiro, rodeado com pedaços de tomate. sobre o peixe, gomos de limão.

 

É claro que esses são apenas referências que você pode ajustar conforme o que tiver em casa e preferir! Se quiser, imprima pequenos cardápios para deixar sobre a mesa, além de enfeitar, eles demonstram um carinho a mais para com todos  – depois me conta se não fizeram sucesso….