ANE – Academia Nacional de Etiqueta – Lançamento em João Pessoa

 

Criada para difundir conhecimento e estimular mudanças positivas no comportamento das pessoas em diversas situações e ambientes, a Academia Nacional de Etiqueta (ANE) vai ser lançada oficialmente no próximo dia 09 de maio em João Pessoa. O evento, marcado para acontecer no restaurante Cozinha Roccia em João Pessoa, vai contar com a presença da jornalista e escritora Claudia Matarazzo.

A ANE foi idealizada pela consultora de etiqueta Sandra Azevedo. Paraibana e graduada em Direito, ela direcionou a carreira profissional para algo que sempre exercitou desde pequena em família. Acabou aperfeiçoando todos os saberes numa formação exclusiva junto a própria Claudia Matarazzo.

“Para mim, etiqueta é algo que pode ser levado para todas as pessoas, sem exceção, e esse é nosso propósito”, explica Sandra. Na Academia, ela desenvolveu cursos e palestras voltados à etiqueta social e corporativa, assim como à arte de bem receber.

Todo o projeto da ANE será apresentado no evento de lançamento no próximo dia 09 de maio. Na ocasião, a anfitriã vai fazer o que sabe de melhor: receber com amor um grupo seleto de convidados, incluindo a própria Claudia Matarazzo, autora de 18 livros sobre etiqueta, cerimonial e comportamento.




Programa “Todo Seu” de Ronnie Von na TV Gazeta




Régua à Mesa – o truque para causar impacto!

 

Foto em close de uma mesa colocada com uma mão de luvas brancas segurando uma régua amarela para medir a distancia entre um prato e outro.

Na séria inglesa “Downton Abbey”, frequentemente em cenas de preparo de mesa são exibidas cenas, onde os serviçais usam réguas para montar a mesa de jantar. Parece estranho e exagerado, não é?

Mas é o que mais dá certo! Em mesas com muitos convidados o impacto visual da simetria perfeita entre os lugares pode dar uma impressão de extremo requinte e ordem – ainda que a porcelana e talheres sejam  mais simples.

É um truque mesmo, que costumávamos usar nos jantares do Cerimonial do Governo do Estado de São Paulo, quando não se podia gastar em arranjos de flores e outro tipo de enfeite supérfluo. Então, o que valia era a impressão de extrema organização da perfeita ordem dos elementos – que era conseguida com uma simples régua! (minha melhora amiga em dias de grandes recepções)!

As escolas de etiqueta na Europa, costumam adotar essas regras para ensinar aos alunos a verdadeira simetria – que tanto encanta nas fotos das mesas das Cortes Européia.

Pode conferir: todas as vezes em que você viu uma mesa bem montada, havia uma simetria, uma perfeição dos detalhes que faz a diferença. Afinal, quando  olhamos, esse é o primeiro detalhe da mesa de refeição que nos chama atenção –  depois reparamos nos pratos, talheres e taças e, finalmente no serviço.

Uma mesa retangular colocada com toalha vermelha e cerca de 8 ou 9 pratos com a uma colhe de prata por cima de cada um deles estão enfileirados simetricamente . Ao fundo uma jarra de prata trabalhada completa o visual.




Como ensinar Boas Maneiras a mesa para crianças

Não é fácil falar para 90 crianças sobre um assunto tão complexo como “Boas Maneiras e Etiqueta à Mesa” , mas junto com o Professor Mário Ameni, cerimonialista e consultor de eventos de luxo, tomei coragem,  e munida das dinâmicas criadas por ele, fomos para o Sitio São Jorge, um belíssimo lugar de eventos situado em São Bernardo do Campo-SP.

Ao chegar  havia 90 alunos, entre crianças e jovens – mantivemos a calma  e confiamos na nossa estratégia.  Com  histórias do Rei Luiz XIV, Rainhas, dinossauros e lutas – abordamos o dia a dia – misturando tudo ao mundo de fantasias que eles estão acostumados para finalmente transmitir a verdadeira história das boas maneiras.

Eles eram envolvidos em cada parte da história, vivenciaram o mundo das fadas madrinhas e dos lobos ferozes. A cultura popular de cada país foi sendo revelada aos poucos e começaram a entender porque funciona até hoje essa ou aquela  regra de etiqueta.

A competição sempre é a meta dessas crianças e jovens – faz parte do seu dia a dia. Assim convidamos cada grupo a montar uma mesa, com todos os seus detalhes, talheres, pratos e copos – porém havia sempre um fiscal dessa atividade em cada mesa.

A ansiedade pelo início das atividades estava clara – nos olhos de cada um estava o desejo de competir e ganhar o jogo – porém, em cada etapa havia um ensinamento secreto, revelado apenas após o término de cada etapa.

Não existe Master Chef que prepare um cardápio tão importante quanto a segurança que nos dá suporte pra toda a vida. Elimina stress , deixa você tranquilo durantes as refeições, permite convidar amigos e ser convidados, tudo com a maior tranquilidade. Ao longo da vida vai permitir  fazer reuniões de amigos e de negócios com muito mais facilidade.

As fadas madrinhas Myriam Marquez Maria Ramos Pereira fizeram toda a diferença, com a organização e a aula de montagem de arranjos florais – e as crianças deram um show montando esse arranjo abaixo…

 Saímos de lá, conscientes do dever cumprido – Até que outra fada e outro contador de histórias volte, e revele outros segredos.



7 top gafes a mesa que derrubam qualquer um

E acredite: ainda é a mesa que vemos e reconhecemos as pessoas mais educadas e preparadas… Porque as barbaridades que se vê acontecendo ainda são muitas e variadas – como se, em casa ninguém jamais tivesse dito “não meu filho, isso é falta de educação”

1- Limpar os dentes com o dedo – horrível né? Mas tem gente que faz isso na mesa de trabalho. E outro dia vi, (juro) no Coco Bambu de Fortaleza uma senhora toda bonitona passar o fio dental a dois metros da minha mesa e deixar o mesmo sobre o tampo!!! Enquanto levantava e desfilava rumo a saída… que tal?..

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

 2– Pentear o cabelo na mesa – tem quem faça. E já vi também gente coçar a cabeça com o garfo…Acredite…

3 – Colar chiclete embaixo do tampo da mesa – não vale colocar no cinzeiro ou no prato, à vista. Nojento. Arrume um papel para embrulhar ou levante e jogue no lixo do banheiro mais próximo

4 – Pegar comida prato alheio – sabe o sujeito que sem pedir licença enfia o garfo ou colher no prato do vizinho para “experimentar” – quem deu licença?

5- Pedir ou beber copo dos outros – nem peça. Muito mais gente do que você imagina se incomoda e muito…

 6 – Comer de boca aberta – incomoda mais do que se pensa: ver o alimento triturado na boca do outro misturado a saliva não tem a menor graça quanto a gente comer e degustar o mesmo…

7 – Palito pendurado nos dentes – pior do que palitar os dentes a mesa é seguir com o dito para a mesa de trabalho e deixá-lo lá pendurado chupando com ruídos por horas a fio…