Pitaco

Governo Bolsonaro e a Virtude do Equilíbrio

image_pdfimage_print

 

 

Na régua da direita tudo pode – e não se discute. Já, na régua da esquerda tudo não pode: é excluído, punido, execrado, linchado e distorcido. E nem pense em discutir.

 

Porque, nas palavras do próprio presidente, se “não pensar como ele ou ele não concordar, está fora”.  Ainda, segundo ele porque essa é “a regra do jogo”.

O que é isso Presidente? Onde está o diálogo que o senhor prometeu em campanha? E  lembra quando tanto demonizou o PT por “ideologizar e aparelhar” tudo quando estava em campanha?

Pois é: tanto o Presidente quanto seu  Ministro da Educação, Weintraub, estão fazendo igualzinho – apenas usando a ideologia da direita.  Repito que sempre fui de direita. Sempre votei mais ao centro e a direita porque a direita me parecia um sistema mais… livre.

Mas vamos ao que interessa: o Futuro. Futuro esse que o Governo está comprometendo seriamente e agora em massa: não se contenta mais em demitir um ou outro ligado a setores culturais cujas ideias eles “não concordem”.

 

Passaram agora a cortar verbas de “Todas as Universidades Federais” sob a fraquíssima alegação de que “promovem balburdia”.

 

Concordo que em algumas Universidades haja uma movimentação mais desorganizada, solta e permissiva. Mas não é tarefa do Governo controlar isso – muito menos punir cortando verbas de ensino e Pesquisa.

Bem na Foto – O Ministro talvez não saiba da força e Prestígio de nossas Universidades Federais. A do Paraná, por exemplo, está entre as melhores do mundo, em 2019 em um levantamento da Times Higher Education entre 1250 Universidade de 86 países do mundo!

 

Essa lista é liderada por nada menos que a Universidade de Oxford – e a nossa do Paraná, está lá, pelo segundo ano consecutivo.

A USP,  Universidade de São Paulo também está nessa lista e figura como a melhor entre as Brasileiras. Seguida da Unicamp de Campinas e da UFMG de Minas.

 

O que é um pouco de balbúrdia diante de um feito desses? Justifica cortar 30% da verba porque não se concorda com a possível ideologia do reitor X ou Y?

 

Um terço do orçamento senhores! – sabem o que significa cortar isso em pesquisa e educação? E nem me venham com a conversa pra lá de apelativa que vão remanejar essa verba para custear creches!!

 

Creche pode ser cobrada dos empresários que empregam mulheres – já existe uma lei que obriga as empresas a terem uma creche e ninguém (ou muito poucos) as cumprem!

 

Falta equilíbrio e diálogo a esse Governo. Gritam, agridem e não ouvem. Recusam-se a conversar mas deviam. Converse Presidente. Ouça e seja plural. O meio do caminho e a conciliação são sempre a melhor resposta – e a que deixa todos satisfeitos.

 

Em se tratando de pessoas – e da Educação – apenas preto e branco, esquerda e direita, dentro ou fora não resolve.

 

O equilibrista, quando anda na corda, abre os braços para se equilibra: de peito aberto  e com a mente em paz, encara o vácuo buscando o equilíbrio dos pés, firmes na corda.

 

Atirar a esmo não resolve. Pode atingir o pé, o filho ou vizinho. E, quando menos se espera, cair da corda.

 

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

2 Comentários

  • Responder
    Eliane A A Lacombe
    03/05/2019 as 04:03

    Excelente sua matéria sobre lavanda à mesa!
    Mas esta sua matéria sobre o presidente está deplorável, As pessoas e, sobretudo , as esquerdistas, deturpam o que o Presidente declara, pegando uma frase no ar e mudando todo o sentido do que foi dito contexto!
    As universidades viraram um campo de doutrinação política da esquerda! Recomendo que vá frequentar umas aulinhas por lá! E , aí de você se for contra a opinião do professor e da turma que defende o comunismo ou socialismo, Você apanha! Existem muitos relatos a respeito.
    O País está deste jeito por conta de tantos anos de PT que acabou com a economia, destruiu empresas e gerou 14 milhões de desempregados. Agora tudo querem culpar o novo Presidente que está há 4 meses no governo, tentando destrinchar o caos instalado por um governo anterior formado de corruptos que não visaram o país e o povo, apenas seu próprio bolso e interesses. E seus seguidores, cegos de tão doutrinados, que querem de todo o jeito voltar a este estado de corrupção e atrasos porque não conseguem enxergar em seu entorno. Daí querem de toda a forma destruir o novo governo formado por equipe técnica.( e não de políticos incompetentes), de primeira qualidade que estão tentando reconstruir um país destruído.
    Melhor você falar sobre moda, etiqueta, decoração de mesas!

  • Responder
    Ministro Weintraub: não falta verba, mas Equilíbrio. – Claudia Matarazzo
    07/05/2019 as 11:24

    […] Governo Bolsonaro e a Virtude do Equilíbrio […]

  • Deixe um comentário