Case e arrase Etiqueta sem Frescura Pitaco

CERIMONIALISTAS: uniforme discreto por favor!

image_pdfimage_print

 

As meninas usavam um vestido longo, com um decote em lágrima na frente e um lacinho. Tudo em cetim lilás claro.

As meninas usavam uma mini saia de tule sobreposto ao tecido com a barra bordada em bege formando um contraste superinteressante. E top preto cavado e sem mangas.

As meninas usavam um vestido dourado longo em seda brilhante.

As descrições acima poderiam ser das madrinhas de um casamento. Ou de um grupo de convidadas. Ou do time de cerimonialistas.

Oi!? Cerimonialista em seda brilhante dourada? Se me falassem, eu duvidaria que existisse mas, de algum tempo para cá, observamos uma crescente presença de cerimonialistas em casamentos vestidas e produzidas luxuosamente – o que faz com que sejam confundidas com convidadas.

Antes que diga que sou implicante explico porque, por definição, esse tipo de traje é completamente inadequado para a função de quem planeja, supervisiona, executa e finaliza um grande evento.

A roupa não é para ser confundida – nem com a das madrinhas e nem com convidadas. É preciso bater o olho e saber na hora que ali está um membro da equipe de organização com quem podemos contar para qualquer eventualidade.

A roupa não é para se sobressair – uniforme é uniforme. Tem que ser funcional e principalmente discreto – sem colocar em evidência quem o usa, embora deva ser facilmente identificado.

Não é para combinar com o tema – roupa de equipe não precisa fazer parte da decoração. Simples assim.

Tem que ser funcional – rendas, fendas, tecidos nobres e mini saias dificilmente vão se adequar ao tipo de trabalho de cerimonialistas – que precisam circular no salão sim, mas tem que estar prontas para, se necessário, arrastar ou arrumar uma mesa, entrar na cozinha e carregar lembrancinhas. Tudo isso com equipamento de rádio devidamente ajustado –  que não funciona bem  com tecidos fininhos…

Tem que ser econômico – os noivos e suas famílias, animados acham ótimo e divertido ter um time de profissionais com a roupa personalizada, com a cara do seu evento e concordam com a idéia. E ao fazer isso, ignoram que o preço dessa gracinha está embutido no orçamento da sua festa – que, vamos combinar já tem muitas outras prioridades a serem consideradas… Em tempos de crise todos os detalhes fazem a maior diferença!

Uniforme é Identidade – e as empresas de cerimonial deveriam ter orgulho de um uniforme com o conceito correto para o que se propõe: é possível uma roupa elegante, mas sóbria, em um tom mais fechado (não necessariamente preto; mas marrom, verde e azul escuro por exemplo) e com um detalhe bacana que identifique o grupo não apenas naquela festa mas em todas em que estiverem presentes.

Uma roupa que traduza eficiência, elegância e credibilidade – e não uma imitação de roupa de festa replicada nas assessoras que nela estarão trabalhando.

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

14 Comentários

  • Responder
    Cláudio Fernando
    03/05/2018 as 21:21

    Boa noite Cláudia. Como profissional do ramo e Celebrante de casamento, ainda não tinha me deparado com inusitada situação. Mas quero elogiar sua matéria, que é de extrema qualidade e muito informativa aos profissionais desse ramo tão maravilhoso. E dizer que eu particularmente sempre pergunto ao noivo qual cor do terno que ele usará exatamente para que ele possa estar em evidência. Muitas vezes o menos é mais. E ainda assim com estilo, bom gosto e discrição. E que venham mais matérias sobre esse segmento. Parabéns!

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      06/05/2018 as 18:07

      Ufa que bom Claudio, porque recebi uma mensagem irada de um colega dizendo que foi péssimo mostrar o rosto das meninas.
      Ora, nada tenho contra as meninas e se elas posaram e postaram a foto acho que podemos comentar o que achamos – não estou sendo desrespeitosa mas dando a dica…

      Um beijo grande…
      Claudia

  • Responder
    Giselle Floriano
    03/05/2018 as 22:22

    Sou cerimonialista desde 2003 e estou parando, mas amei a matéria, sempre usamos terninho preto.
    Te admiro

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      06/05/2018 as 18:08

      Pois é Giselle – e acho que dependendo da ocasião uma pantalona escura pode ficar bacana mas não esse exagero…
      Um beijo grande e obrigada pelo carinho…

  • Responder
    Fatima Ziegler
    05/05/2018 as 22:20

    Olá Claudia, tudo bem?
    Eu simplesmente adorei o seu artigo sobre as vestimentas das Cerimonialistas.
    Parabéns.
    Um grande abraço.

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      06/05/2018 as 18:09

      Ai que bom, – não quero criticar demais mas me pareceu um despropósito!
      Um beijo grande

  • Responder
    MARISE Lopes do Nascimento Costa
    07/05/2018 as 09:20

    Cláudia amei sua colocação e compartilhei em minhas redes sociais! Aplica-se não somente a Cerimonialistas mas a todos os profissionais que estão a serviço num evento.
    Sou Celebrante de Casamentos e fico chocada quando vejo fotos de Celebrantes na mesa de cerimônias com vestidos com estampas florais ou de oncinha, zebra e afins, decotes profundos ou curtos demais.

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      14/05/2018 as 11:26

      Marise, que legal que vc compartilhou – muita gente criticou disse que eu estava sendo muito rigorosa – não é questão de rigor e sim de não misturar estação…

      Um beijão
      Claudia’

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      17/06/2018 as 10:42

      Marise, entendo voei perfeitamente! Pode compartilhar por favor!

  • Responder
    Stael Régis Vieira
    22/06/2018 as 01:18

    Claudia, adorei sua matéria. Estava em busca sobre como usar o cabelo, se solto tem algum problema, e me deparei com o modo de se vestir. E concordo principalmente quando você fala “uniforme é uniforme”. Perfeita colocação.
    Não sou profissional, ainda estou estudando, mas o que percebo, como cliente, é que dá sim para fazer um lindo terninho com um bom caimento, e com algum detalhe (discreto) mas que marque a empresa e também diferencie as profissionais dos convidados.
    Dicas maravilhoras. Parabéns.

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      29/08/2018 as 17:25

      Que bom que serviu pra vc Stael! Boa sorte na profissão! Um beijo
      Claudia

  • Responder
    Viviam Matos
    28/06/2018 as 18:38

    Cláudia, a sua matéria traduz tudo o que sempre pensei e gostaria de dizer!
    Tenho uma empresa de Cerimonial há 10 anos e periodicamente escuto os mais “inusitados” palpites sobre esse tema! Já ouvi muitas críticas por não aderir a um fardamento mais luxuoso, vestidos, bolsinhas, entre outros detalhes.
    Sempre tive a seguinte filosofia: a nossa equipe deve ser discreta, não deve roubar o espaço de nenhuma convidada, quanto menos madrinha e, acima de tudo, deve estar confortável para trabalhar. Não consigo imaginar como fazer movimentos mais bruscos (que precisamos fazer, como agachar, às vezes até ajoelhar no chão) com vestidos de seda.
    Atuamos no estado da Bahia e as temperaturas aqui são altas. O terninho para nós é muito complicado. Faço muitos casamentos na praia, piso na areia, e por isso minha equipe trabalha com uma sandália que cobre quase todo o pé, mas deixa espaço para a areia entrar e sair. Usamos calça pantacourt preta, pois o clima não permite calças longas, blusa leve em tom rosé com a logo bordada e um cinto de utilidades para rádios, alfinetes e tudo mais o que precisamos ter rapidamente à mão. Para a noite ou igrejas, uma camisa social de manga longa rosé também com a logo bordada com saia lápis preta e scarpin. E nada mais.

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      29/08/2018 as 17:28

      Linda a dieta da camisa rosé… Vou usar quando me pedirem orientação …Um beijo

  • Responder
    Eduardo
    25/10/2018 as 22:56

    Otimo sua matéria, estava pesquisando outro assunto no ramo de eventos, mas quando vi o titulo parei para ler, parabéns e sucesso,

  • Deixe um comentário