Etiqueta Empresarial Etiqueta sem Frescura Mesa

Restaurantes : não pague mico e descomplique

image_pdfimage_print
Diagrama de linguagem de sinais para restaurantes em desenho de vários pratos brancos sobre fundo marrom com os talheres colocados em várias posições: cruzados com as pontas se tocando em V cruzados formando um T, paralelos na horizontal, paralelos na vertical com cabos voltados para o cliente e cruzados com as pontas quase se tocando.

Pra que tanta!? Xô regrinhas inúteis!

Antes de mais nada porque ela complica em vez de simplificar. Depois, porque em todas as buscas que fizemos – Mário meu sócio não deixa passar nada – em sites internacionais de comportamento e etiqueta e mesa, não há nada nem remotamente parecido.

Recentemente demos um treinamento para o corpo docente do Senac Nordeste – e, como sabem o Senac é referência, na área de hotelaria, educação e, de longe a instituição mais séria quando se trata de serviços ligados a restaurantes, alimentos e bebidas.

Durante os quatro dias em que ali tratamos de toda sorte de serviços, em nenhum momento surgiu esse tipo de diagrama que, vamos combinar, pode até ser criativo mas, na prática é uma grande bobagem.

Você acha que algum garçom, em meio ao serviço vai perceber a sutil diferença entre um talher apoiado no prato de “pausa” e outro cruzado quase igual – mas que significa “não gostei do serviço?”

Ora, nesse diagrama, só vale a do “estou satisfeito” – e por motivo prático: o garçom retira os pratos por trás da cadeira e, com os talher paralelos, com cabo voltado para o cliente é mais fácil para ele firmar a mão e não derrubar os mesmos.

Acredite: de nada adianta tanta regrinha! Se o serviço é ruim não será melhorado em curso, durante a refeição.

Ao cliente, cabe reclamar com a gerencia e não iniciar um bate boca por sinais de talheres.

O segundo prato só chegará quando estiver pronto – de nada adianta sinalizar que está esperando.

Se achar excelente, basta dizer isso ao vivo quando receber a conta – e gratificar o funcionário à altura.

Portanto, esqueçam essa tabelinha pseudo esperta, Lembre que, salvo impedimento de fala ou audição, nada substitui o olho no olho e uma troca de palavras gentis para se comunicar.

pratos1

 

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

2 Comentários

  • Responder
    Michelle Diniz
    26/07/2015 as 12:11

    Parabéns….amo ver suas sugestões!!!!

  • Responder
    Raqueli Baumbach
    29/11/2015 as 07:40

    Excelente, já dizia o Chacrinha :”Quem não se comunica, se trumbica!”. A comunicado é tudo, o melhor mesmo é SEMPRE ouvir o cliente !

  • Deixe um comentário