EMPRESTAR OU NÃO – EIS A QUESTÃO…

Para não entrar em frias, é essencial estar preparado para um eventual pedido – pelo menos diminui suas chances de ficar contrariado ou levar sustos. Afinal combinado não sai caro…

O que avaliar antes de emprestar – pense se você ama demais aquilo e não quer arriscar danificar ou que não volte. Simples assim. Não importa o valor da coisa, se responder “ah, esse é de estimação, não sai daqui de casa” – a pessoa não pode insistir, certo?

Também avalie se a pessoa merece o empréstimo – o “não” existe também para isso…

O que não devem ser emprestado – peças íntimas como sutiã e biquíni, fone de ouvido, travesseiro…

Qual a melhor maneira de pedir algo emprestado? em particular, com tempo e sem pressão. Isso é básico. E sempre abrindo o pedido com um: “vou te perguntar mas você tem toda a liberdade de não querer tá?” E aí emendar: “você se importa de me emprestar…” e, ato contínuo explicar sucintamente o motivo do pedido e já dizer quando pretende devolver…

Dinheiro emprestado – prepare-se para ouvir não e continuar amigo… Independente se vai pedir a família ou amigos: não faça contas no bolso dele. Você nunca sabe quais os verdadeiros compromissos do outro. Ele pode não ter de fato e não simplesmente estar inventando desculpas.

Se é você que está emprestando – saiba que a maior parte dos empréstimos de dinheiro entre amigos e família ou não volta ou demora muito. Portanto, pense em uma quantia que não lhe fará falta, diga que tem essa quantia disponível e que ele não precisa devolver.

Ajuda sempre! E mais do que se imagina! E você não precisa ficar com esse problema pendente e a pessoa não fica constrangida em um momento apertado a lhe devolver,

Quando a pessoa não devolve – peça sem medo. Pergunte qual a previsão de devolução pois você vai precisar para….

Quais os riscos de emprestar algo a alguém? – não voltar ou voltar danificado portanto, não empreste nada que seja super de estimação tá?

Em tempo: às vezes, seus amigos podem estar com medo de devolver algo porque o estragaram ou perderam. Se for esse caso, esteja preparado para perdoá-los.
Dicas que não são garantia mas ajudam:

Anote seu nome no item – com etiqueta adesiva ou faça um rótulo com seu endereço impresso.

Determine data limite de devolução – com um curto período de tempo – e respeite-a. Mesmo que seu amigo queira ficar mais tempo com o item, ele estará avisado de que você o quer de volta.

Importante: as pessoas reagem de maneiras diferentes. Algumas não entendem indiretas, então não será suficiente só citar o item em uma conversa. Já outras pessoas podem ficar ofendidas com sua franqueza e se sentirem atacadas. Conheça seu amigos e respeite suas peculiaridades.

É isso aí! Espero ter ajudado mas, de verdade, quando são itens aos quais não sou super apegada, tenho o maior prazer em emprestar e até, se depois de algum tempo percebo que não está fazendo falta, nem me importo em doar..’