Etiqueta sem Frescura Mesa Pitaco

Cozinha de Crise

uma foto em close de travessa com arroz negro onde se vêem tomates picados com cebola e salsa picada dando colorido ao negro do arroz

Sobre uma mesa de madeira rústica se vê um prato em primeiro plano com tacos mexicanos; eles são como paqueras duras, recheadas e dobradas em dois com o recheio aparente. Ao fundo percebe-se 3 cumbucas de barro com molho vermelho , temperos verdes picados e arroz respectivamente.

Sempre fui assim – como gosto de cozinhar e morei sozinha muito tempo, acostumei a usar o que sobrava – porque sempre sobrava – afinal a maioria das receitas são para para 4 ou 6 pessoas.

Agora, com a crise – e a crise chegou para todo mundo – meu lado libanês exercita mais do que nunca a sobriedade, seja para comprar, servir e, claro, reaproveitar.

Acredite: a economia que fazemos ao prestar um pouquinho mais de atenção e ousar novas receitas é espantosa!

Talo de agrião: pique bem fino, misture com seu azeite preferido e um dente de alho picado. Se quiser acrescente um pouco de queijo ralado. Pronto! Você tem um delicioso pesto picante que pode ser usado na salada, como molho de macarrão ou mesmo como pasta aperitivo sobre uma torradinha ou pão.

Talo de salsinha – porque jogar fora? Sempre que posso jogo um punhado de talos picadinhos na sopa do dia ou misturo ao arroz: o sabor, aroma e a cor mudam – experimente!

Sobrou só um tomate – e meia cebola. E ainda tem meia abobrinha. Não deixe estragar na geladeira! Acrescente picados e refogados na farofa ou no arroz – dá outro visual, sem falar no sabor…

uma foto em close de travessa com arroz negro onde se vêem tomates picados com cebola e salsa picada dando colorido ao negro do arroz

Arroz com sobras: sucesso saboroso

Ovo cozido – é seu melhor amigo: não engorda tem proteínas e não é caro! Que tal picar e temperar com azeite, pimentas e sais diferentes? Dá para usar como pastinha sobre um pão ou para rechear tacos e panquecas. Ou mesmo tomates. Que, levados ao forninho fazem um bonito danado como acompanhamento leve para arroz ou carnes .

Sobrou de novo  – só meia maçã e um restinho abacaxi. Fatie fininho e acrescente na folhas da salada com um pouco do queijo da sua preferência…

Falando em folhas – que tal sair do comum e investir nas mais baratas e duradouras? Chicória, acelga e repolho rôxo por exemplo – são mais crocantes, duram mais tempo na sua geladeira e você pode usar para refogar e acompanhar pratos ou misturar picadinhas com um toque de uva passa (se quiser) em saladas.

Abóbora – outro grande curinga na cozinha! Pode ser assada com sal grosso e azeite em pedações, desfiada e temperada nas saladas, saboreada como purê ou com torradinhas e até mesmo pipoca na sopa… Mais versátil impossível!

Cascas – de abacaxi, de laranja, de limão – ferva com água, cravo, gengibre e çanela e saboreie seu chá quente ou frio o dia inteiro . Ou, simplesmente jogue em uma jarra com água e gelo para saborizar a água – embelezando a mesa e o seu dia.

Ok, falei aqui das sobras da minha cozinha. Mas, cada um tem as suas preferências, cardápios e sabe o que sobra mais e, principalmente do que mais gosta. Um bom truque para se acostumar a guardar e aproveitar melhor alimentos é não ter o lixinho sobre a pia.  Juro! Ajuda a gente pensar duas vezes antes de jogar fora o que quer que seja.

 

image_pdf

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

2 Comentários

  • Responder
    Lilian Gomes Torres
    13/06/2018 as 07:49

    Ótimas dicas! Amei.

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      17/06/2018 as 10:40

      Que bom Lilian! e se quiser, pode enviar sugestões ta?

    Deixe um comentário