Etiqueta sem Frescura Pitaco

Agora o Luxo é Pop

uma xícara de cafezinho de ágata branca está em primeiro plano com um bule também em ágata branco vertendo café fumegante em um coador de pano individual por onde o café passa e cai na xícara. Ao fundo percebe-se um ambiente de cozinha rústico e acolhedor com paredes pintadas de laranja .
image_pdfimage_print

Em primeiro plano da foto está uma caneca de café em ágata branca com um coador de pano individual em uma armação de arame. Sobre o coador um bule verte água fumegante e percebe-se embaixo do coador o café saindo igualmente fumegante. Ao fundopercebe-se um ambiente de cozinha com utensílios para cozinhar pendurados em uma prateleira de madeira.

Passamos as últimas décadas ouvindo falar de Luxo e mercado do luxo. Grifes de luxo, carros de luxo, experiências do luxo e até mesmo cursos de luxo .

Deu-se o inevitável: o bolso das pessoas aguentou, o mercado saturou, nossa tolerância para conviver com uma propaganda enganosa e frustrante idem.

Aos poucos o mundo está percebendo que luxo mesmo é o que nos faz feliz: porém feliz alma adentro e sentidos afora.

E não o infrutífero correr atrás de grifes e marcas apenas porque o comercial na TV ou das Redes Virtuais assim o define.

No dia a dia já observamos várias manifestações desse novo luxo mais simples e menos ostensivo.

Food trucks – pode parecer apenas uma moda nova que está dando dinheiro. E está mesmo. Mas é também uma resposta democrática a tanta frescura que começou a acabar com o prazer de se comer em bons restaurantes.

Nos food trucks além de boa comida a preços melhores, as pessoas reaprendem a partilhar um espaço comum para comer, beber, interagir com vizinhos de banqueta ou mesinha – e redescobrem certas dimensões perdidas desse luxo cotidiano que é saborear a refeição de cada dia.

Café coado – as máquinas e sachês começaram a custar o equivalente a uma moto (as máquinas) e um bom livro ou DVD (a caixinha de sachês).

Não deu outra: agora que temos uma variedade in-crí-vel de grãos moídos, torrados e misturados das maneiras mais diversas, as super máquinas de expresso foram substituídas por um bonito bule com água fervendo, que se derrama vagarosamente sobre um coadorzinho individual de pano…

O ritual, demora sim e é um prazer ver a água assentando e absorvendo o pó até leva-lo coador abaixo, já como líquido escuro e aromático.

Cozinhar em turma – se antes o bacana era sair para comer fora, hoje há uma tendência a convidar amigos para cozinhar juntos e saborear uma refeição previamente combinada em casa.

O luxo deixou de ser o nome do chef ou do restaurante – e sim a sensação de que podemos e conseguimos fazer nosso alimento desde o início – com direito a uma horta caseira – até o momento de apresentar a mesa lindo e fumegante um prato que nos satisfaça o paladar, nos envolva e, de quebra ainda possamos compartilhar com quem amamos .

Ok, meu lado italiano falou mais alto: mencionei só as coisas ligadas a gastronomia e agora não tenho espaço para o resto.

A lista desses luxos democráticos é grande mas, por ora, me contento e partilhar com vocês a noção de que, aos poucos vamos nos libertando dessa prisão sem chaves , dourada e brilhante que muitos desavisados entendiam como Luxo.

 

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

2 Comentários

  • Responder
    amarilis laurenti
    31/05/2015 as 15:11

    Que bom que vc existe! FINALMENTE UMA PESSOA CHIC neste mundo de “overs”………..UFA! E COM O SEU SOBRENOME “CHIC” quem sabe vc salve um pouco esta cultura “nouveau riche” que atordoa as consciências…………os jeitos gostosos de fazer as coisas!
    Chega de ter que pagar por tudo que nos dá felicidade e prazer; chega de check lists iguais para eventos que ficam todos quase idênticos, sem personalidade e sem surpresa!
    Que bom que vc lembra de singelezas…….e chama atenção para elas e as deixa chic……muitos não chegaram a tomar conhecimento delas ainda! QUE BOM QUE VC EXISTE! rsrsr

    • Claudia Matarazzo
      Responder
      Claudia Matarazzo
      31/05/2015 as 20:54

      Amarillis que delícia de comentário!!! Obrigada Obrigada obrigada!!! E vou ler sempre que ficar na dúvida quanto ao esse ou aquele texto…
      Valeu o carinho.
      um grande beijo

    Deixe um comentário