Como fazer para organizar a casa você mesmo – e por quê

Tenho o maior respeito por profissionais que ajudam as outras pessoas a se organizar – e notem que aqui falamos de organizar tudo: de escritórios a guarda roupas, de cozinhas a casas inteiras e de playlists a listas de supermercado…

A enorme vantagem de usar um organizador profissional é que ele chega com método e técnicas que jamais nos ocorreriam – pois cada um tem suas lembranças afetivas com relação a cada item e maneiras muito pessoais de lidar com elas.

Porém, no quesito “guarda roupa” e itens pessoais, tenho para mim que a visita de um organizador é importante para traçar as diretrizes, mas que, vida afora temos que manter sob nosso controle…É que, a longo prazo, delegar essa tarefa a outra pessoa mais atrapalha do que ajuda, uma vez que o guarda roupa de cada um é muito pessoal.

Sem  filosofia de quitanda– antes de seguir, vamos falar um pouco sobre o método Marie Kondo – uma organizadora/autora/celebridade japonesa cujo livro vendeu zilhões mundo afora e que acaba de estrear um reality show na NetFlix.

A senhora Kondo é um fenômeno – nem me passa pela cabeça contestar isso. No entanto, algumas de suas dicas me deixam um pouco aflita. Como quando diz que temos que nos despedir das coisas que dispensamos com abraços e carinho – e seguindo a deixa, o casal americano com quem ela está trabalhando abraça pilhas de roupas com lágrimas nos olhos. Eu hein!?

Perfect Design Under Stairs Closet Storage solutions Best Home

Sem  beijos com mais foco – acredito que em vez de todo esse papo sentimental, é imperativo, isso sim, conseguir tempo para arrumar suas roupas. Ora, só nós mesmos podemos avaliar, a medida que as organizamos, de que maneira queremos usar e podemos então rever  conceitos como o estilo, modo de vestir,  momento profissional…

E só nó mesmos, através dessa organização muito pessoal, podemos saber se estamos adequando tudo isso ao contexto de espaço e da casa.

Importante: ao mesmo tempo que organizamos esses assuntos no espaço do armário, estaremos fazendo isso também com aquele espaço interno nosso – que os organizadores profissionais não tem acesso, certo?

Ao delegar isso a terceiros, é como se a gente congelasse essas considerações e pouco entrasse em contato com elas. E a longo prazo, deixamos de entrar em contato com pequenas realidades (prosaicas, mas importantes) dos nossos desejos e necessidades.

Sabe aquela coisa do engordou, emagreceu, experimenta, ajusta, ver se ainda quer? Nesse ponto a senhora Kondo tem razão: abre espaço para outras coisas e outras energias

Pois é importante exercitar isso o tempo todo! Atualizar a vida e não só a foto do perfil e o status virtual. Pense nisso…




Biquíni com atitude

Princesa Kate Middleton do Reino Unido, sentada na proa de um iate, usando um biquini branco e ela segura em suas mãos uma garrafa azul com água.

Princesa Kate Middleton em momento férias : corajosa, ela encara um biquini branco

 

Madonna há algumas temporadas, deu novo fôlego aos tops em modelos colantes inclusive para usar como roupa depois da praia. Saídas de banho, cangas e conjuntos em tecidos transparentes continuam valendo para usar sobre os trajes de banho.

Marilyn Monroe, está em pé na borda de uma piscina, ela está usando um proteção no tornozelo direito e usa uma muleta para se sustentar. Ela veste um biquini preto.

Marilyn Monroe : nem as muletas tiram seu glamour de biquini

Escolha seu estilo – e contexto. As cangas são mais despojadas e fáceis de dobrar na bolsa. Práticas, também servem para sentar a beira mar.O que já não é o caso das saídas tipo vestidinhos – super sensuais e femininas.

Já os conjuntos de calça e top em malha fria ou tecidos sintéticos fininhos fazem bonito saindo do mar direto para a mesa de algum restaurante ou deck de clube.

Mas atenção: essa linha “mulher rica” – que deveria ser traduzida para mulher elegante e viajada – deve se seguida de uma atitude igualmente descolada.

Sim, vivemos em um país tropical e sensual onde as praias democraticamente igualam todos, mas não se iluda: há algumas coisas que são proibidas para quem quiser exibir aquele visual com legenda “eu nasci assim linda e saio de casa sem me olhar no espelho”.

Garota de praia – se quiser ser uma musa das areias, esqueça brincões pendurados – aliás, na praia não use de jóias – não importa se grande pequena, pendurada ou não.

Quando muito você pode usar um anel de ecobijoux bem discreto. Ou um micro diamante nas orelhas. Nada mais.

Maquiagem nem pensar – nem mesmo a linha a prova d´água. A idéia não é parecer que você emendou a balada com a praia. Simples assim.

Esqueça também as bolsas e sacolas gigantes de plástico –  transparente ou não. Use palha. Ou bolsas atoalhadas. Infinitamente mais chiques.

Estampas de bichos – elas estão aí para criar armadilhas. Se quiser usar, que sejam discretas e em cores neutras: onças pink e zebras turquesas são aberrações – além de não existirem na vida real.

Pés despojados – os chinelinhos de strass ou cristais detestam praia tá? Aliás, evite também os modelos com plataformas enormes – use as clássicas: havaianas mesmo.

A atitude conta – e deve ser a mais discreta possível. Isso inclui, deixar o celular na bolsa, de preferência desligado ou no vibra call.

Fuja sempre que puder – há itens que as mulheres podem evitar, como o look “no-bra” (sair sem sutiã); delineador de boca visível; bronzeamento artificial com efeito laranja; cofrinhos a mostra…

Sou chata? Mas quem falou que era fácil? Se conseguir incorporar pelo menos metade desses conceitos, já dá pra brincar de mulher elegante

 




Como usar seus óculos escuros sem medo…

Óculos escuros tem várias conotações: podem ser usados para esconder, disfarçar, glamorizar e proteger simplesmente, claro. O fato de vermos poucas autoridades publicas usando-os não tem a ver com protocolo, mas sim com a necessidade dessas pessoas – por questão de mídia e imagem – de terem a fisionomia facilmente reconhecível (o que, com óculos escuros dificulta e pode parecer que estão de férias quando querem passar a ideia de eficiência).
Porém, em um evento ao ar livre e com muita luminosidade, nada impede que usem. Se possível, tirando de tempos em tempos para permitir uma visão melhor dos olhos e do olhar. Não é deselegante, desde que nos lembremos que os olhos devem ser descobertos de tempos em tempos. Se até a Rainha Elizabeth II da Inglaterra usa, sem medo, porque bani-los de eventos com excesso de luminosidade?



Homens – caprichem na roupa íntima!

tres homens em trajes íntimos, o da esquerda, está na lateral apenas com uma camisa xadrez grena e branco , cueca branca e meia preta, o do meio está de costas rente a uma parede, usando camisa azul em vários tipos de xadrez azuis, cueca branca e meia branca e o terceiro a direita, está junto a parede, porém de frente, usa camisa xadrez varias padronagens, cueca branca e meia azul escura, todos estão sem calças.

Pois é: a Roupa íntima deles também é importante. Meias por exemplo: não basta que estejam sem furos – mas é preciso lembrar que, ao tirar a roupa as meias, devem ser tiradas antes da calça pois homem nenhum resiste ao binômio cueca/meias .

homem jovem, musculoso, sentado num sofá , rente a uma janela de vidro, ele lê uma pagina de jornal, usando apenas uma cueca azul, camisa social branca, e meias de cores quadriculadas.

E por falar em cuecas: use sim. Sem essa de andar pela casa de camiseta e meias… par de pernas peludas ou qualquer outro acessório balançando livremente por baixo da mais charmosa das camisetas, dificilmente constitui uma visão elegante – muito menos estimulante. Se é pra refrescar, encare e adote o nú total.

 Meninos atenção! – voltando as meias, elas devem vestir como uma segunda pele: não podem estar desbotadas ou desbeiçadas. E muito menos, ser de um tamanho maior que seu pé viu?

Exagero? Pois Imagine Rodrigo Santoro, Fábio Assunção, Fagundes ou o Brad Pitt vestidos assim – nem eles resistem, garanto…

 

 

 

 




Camisa Branca: mais que um curinga

 

camisa branca com manga 3/4 sem botões. A amarração é feita com três tiras do próprio tecido. Está sendo usada com uma calça com a boca larga e bem colorida.

Camisa branca de mangas curtas em tecido mais estruturado usada aberta sobre saia de malha alaranjada evasé na altura dos joelhos. Por baixo, uma camiseta regata em tecido compõe o visual.

Pode ser usada com calças Jeans – de forma esportiva, com o colarinho levantado sem perder a classe.

Com Calças Capri – use com sandálias altas para ficar sensual – ou sapatilhas bem femininas pra ficar confortável… A calça sequinha permite fantasias com cintos de pedras, faixas coloridas. Ou simplesmente a camisa para fora ….

Com saias-lápis para trabalhar – fica prá lá de elegante e não tem erro!

Com saias rodadas de verão – para ficar com cara de atriz de cinema em férias.

Com shorts de todas as cores: – aberta com uma regata por baixo ou mesmo fechadinha, amarrada na cintura. A grande vantagem é de ela ser um clássico é que permite várias ousadias como nas fotos com esses modelos, todos da Nutria.

Camisa branca de mangas longa arregaçadas presas no cotovelo por uma alça do mesmo tecido. Usada com uma bermuda de linho com listras finas em tons suaves de azul, creme e verde água.