Tome-Ishi: quando o proibido fica lindo

o

Essa linda pedra amarrada é a forma ultra sutil de os japoneses dizerem “não passe”; utilizada para indicar a direção a seguir em bifurcações de jardins – principalmente quando acontece uma cerimônia de chá ou evento privado para não incomodar convidados.
É chamada de TOME-ISHI (tome= parar, ishi=pedra).
Essa é a explicação da professora de etiqueta japonesa Lumi Toyoda que muito me ensinou por ocasião da vinda do Príncipe Herdeiro Naruhito do Japão, quando o recebemos em um jantar para expoentes da nossa valorosa colonia japonesa no Brasil.
Quando se trata de delicadeza e sobriedade japoneses são imbatíveis!



Como fazer para deletar pessoas indesejáveis

 

Pessoas indesejáveis pode fazer muuuuito mal! – e o começo do ano é um bom momento para deleta-las da nossa vida:  porque, deletar é bem mais definitivo do que esquecer, afastar, romper.

Esquecer, implica que um dia podemos lembrar delas.  Afastar, que talvez elas se reaproximem e romper que – Deus nos livre – eventualmente haja uma volta. Já deletar – que delícia – implica em não poder restaurar nada.

Mas, para não cometer injustiças com as multidões de gente bacana, é necessário um critério para apertar essa tecla tão salutar. Fiz uma lista para facilitar a vida de quem queira aderir a prática! Pense na pessoa em questão e tente responder as seguintes perguntas:

Ela dá notícia ?– se nunca não dá notícias e é sempre você quem procura saber como está – não merece fazer parte do seu círculo – pode deletar.

Você gosta quando ela dá notícias? – ou manda mensagens ou  mesmo liga? – se sim, maravilha. Se parou pra pensar, sinal amarelo: talvez valha a pena deletar.

Você gosta quando ela vem te visitar?– essa é fundamental. E fácil de responder.

Você gosta de ir a casa dela?– se ultimamente ela não te convidou para ir a casa dela, pense se vale a pena continuar  cultivar essa amizade. Talvez não seja o caso de deletar, mas, puxe o freio…

Senior women toasting coffee cups

Ela sabe ouvir? – ou você nem lembra da última vez que conversou algo realmente importante com ela e pediu sua opinião?

Ela agrega diversão a sua vida?– pode parecer bobagem, mas precisamos de amigos que nos façam rir e ver o lado engraçado das pequenas contrariedades do cotidiano…

 Ela te ensina ou já te ensinou algo que valeu a pena? – aqui vale tudo: desde jogar baralho, jardinagem, mexer no computador, dançar, cozinhar, interpretar notícias…

Ela agrega algum conforto material? – sabe aquela pessoa que sempre te traz um mimo, te dá uma boa ideia, te presenteia com uma bobagem que você nunca havia pensado em comprar mas que fez diferença na sua vida? Elas existem e se tiver ao menos uma assim em sua vida, não delete…

Ela agrega qualquer tipo de sensação ou sentimento bom? Se sim, tá valendo – ainda que você veja raramente…

A lista é grande, e você pode fazer a sua com qualidades que sejam importantes para você.

Mas, se você respondeu que não a todas essas perguntas, há uma enorme chance de que a pessoa em quem você está pensando seja perfeitamente deletável.

Já, se respondeu que sim a pelo menos duas, segure a onda: pois ninguém tem todas as qualidades juntas e bastam apenas duas ou três respostas afirmativas para fazer dessa pessoa alguém que valha a pena.

delete




Etiqueta Sexual  – importante ou frescura inútil?

Na verdade não se trata de um Protocolo especial para encontros amorosos e sim de manter uma certa cautela  nos primeiros encontros sexuais – uma vez que a proximidade é muita e, a cumplicidade, ainda nem tanta.

Ora, nos primeiros encontros você não conhece a outra pessoa – por mais que esteja atraído e com tesão – daí ser interessante manter algumas referências e, embora haja espaço para impulso e espontaneidade, um certo cuidado só pode fazer bem.

Coloque-se no lugar do outro – um exemplo bobo: evitamos falar de cara (e longamente) sobre relacionamentos passados, assim como não é o caso de  invadir demais a privacidade do outro, comentar e/ou criticar hábitos rotineiros do outro sem conhecer exatamente o quanto os mesmos lhe são caros. E se fizessem isso com você?

Estamos falando aqui de um primeiro ou primeiros encontros pois, a medida que passa o tempo os códigos de cada casal vão sendo estabelecidos e, não há nada mais particular do que isso…

Homens e Mulheres pensam igual? – de verdade, nesse quesito acredito que não. Há coisas que são muito mais importantes para um do que para o outro e outras que incomodam mais o outro do que o um.

Não usar o banheiro de porta aberta por exemplo é uma orientação básica – não porque seja imoral mas apenas porque é intimidade demais e, ao evitar isso  você se preserva um pouco e, claro preserva o outro de ter que ser testemunha desse momento tão pessoal. Para que se expor demais antes do tempo?

Não existe uma etiqueta sexual – mas sim alguns cuidados baseados em puro bom senso. Com o sexo muito banalizado e exposto muita gente confunde e acha que por estar liberado (ainda bem) vale qualquer coisa. Mas é claro que não é isso…

Ora, se existe uma etiqueta empresarial para ocasiões em que estamos trabalhando,  a etiqueta social para eventos mais sociais, temos sim que nos preocupar com esse momento que, embora seja mais íntimo, também requer, justamente por isso, um certo cuidado sim,

Não se trata de etiqueta sexual mas de repertório adequado para a situação. Pensar nisso é como caprichar na roupa de baixo (e também na de cima) no programa que se vai fazer, lembrar de usar (ou levar) camisinha e pensar no que se vai dizer.

E, claro, torcer para que os santos batam – porque sem isso, nem mesmo uma enciclopédia de etiqueta sexual daria conta…




Como fazer para ter Lixo Zero

Adeptos de um estilo de vida que preconiza a geração mínima de resíduos no seu dia a dia, eles aprenderam a consumir apenas o essencial  e deixam de comprar, para fazer vários produtos em casa e assim diminuir a geração de resíduos. E conseguem!

Cristal Muniz, de Florianópolis e do Blog “umanosemlixo” no Instagram, logo viu que reduzir a zero a produção de resíduos é uma missão difícil, mas percebeu que o foco tinha que ser aprender a parar de produzir lixo!

Sua primeira atitude foi instalar um equipamento de compostagem no apartamento para transformar os resíduos orgânicos em adubo. Ao sair às compras aprendeu a levar potes de vidro e sacolas de tecido que poderiam ser reciclados por muito tempo.

Calma, ainda que você não se veja fabricando sua própria pasta de dentes ou desodorante, é possível começar com algumas ações muito simples e que servem como exercício inclusive para envolver e aproximar toda família.

Veja abaixo as dicas básicas de Cristal :

Recusar o que não precisamos – com o tempo fica cada vez mais fácil desapegar do supérfluo.

Reduzir aquilo que precisamos – pense mais de uma vez antes de comprar e reduza as quantidades.

Re utilizar o que consumimos – seja criativo principalmente com alimentos, embalagens e roupas – e surpreenda-se com a economia.

Reciclar o que não podemos recusar – se não fizer isso pessoalmente leve a postos de reciclagem

Fazer compostagem com o restante – parece  difícil mas é super útil  e vale tentar.

Acredite: se conseguir fazer pouco a pouco com que essas dicas sejam incorporadas em sua vida quando menos esperar terá não é apenas reduzido em muito o seu lixo, como também terá feito uma grande economia e, quem sabe de repente, não se veja pronto para fabricar o seu próprio desodorante e sabonetes – até mesmo com o seu toque personalizado de aromas e essências…

 

 

 

 




No novo ano, transforme sua vida pelas pequenas coisas

Pode conferir: há nas listas de final de ano ou de ano novo, um sem fim de renúncias, metas de superação e até mesmo sacrifícios pessoais que não surpreende que, ao final de um ano que começou com esperança e boa vontade, o sujeito sinta-se muito frustrado por falhar em alcançar o que se propôs…

Pensando nisso cheguei a conclusão q de que as melhores listas de decisões são aquelas com decisões sobre as quais nós tenhamos controle.

E, como exercício fiz uma lista de coisas sobre as quais temos mais controle e que podem mudar nossa vida – ainda que, a primeira vista pareçam  sem importância.

Assim, atingir a meta fica mais simples e, caso não consigamos, é possível entender os motivos e corrigir o rumo, pois sabemos que depende unicamente de nós mesmos –  não dá para culpar a chefe, a falta de dinheiro, a crise, o governo…

O que você come –  sim, nós temos controle sobre o que comemos e é importante prestar atenção e adquirir essa consciência, exercitando a educação alimentar. É diferente de aderir a uma dieta maluca da hora. Controlar o que come e entender como isso afeta seu humor, pode transformar de fato pequenas coisas do seu dia a dia – que vai  mudar para melhor…

Quando pedir ajuda – há uma noção equivocada de que devemos todos ser “super seres” infalíveis, mostrando apenas o lado postável da vida, sempre muito felizes. Eu heim!? Toda hora é hora de pedir ajuda, conselho, colo, aulas e até empréstimos se for o caso. Dê preferência a alguém quem já tenha se provado leal e amigo, pois esse tipo de situação não permite mal entendidos. Mas é normal e aceitável precisar de ajuda e pedir apoio de tempos em tempos, tá?

Sua rotina de sono – você pode e deve controlar isso. De um bom sono dependerá seu humor, a produtividade e eficiência de uma forma geral, de modo que, com a simples administração rigorosa da qualidade de seu sono, muita coisa pode melhorar – ainda que você não entenda bem o motivo.

As suas companhias – tem gente que nos traz alegria e risos e outras pessoas pode, ser muito perturbadoras: pessoas que desagregam, vampirizam e nada trazem de positivo. Aprenda a detectar quem é quem – e principalmente a se afastar de verdade das companhias nocivas. E empenhe-se de verdade para encontrar aquelas que são mais queridas e que você sempre tem a impressão de ver pouco. Está nas suas mãos manter contato, procurar e cultivar amizades enriquecedoras – e por conseguinte conquistar momentos inesquecíveis com pessoas especiais.

Acredito que cada um tenha  suas próprias prioridades em suas listas controláveis. Assim, sugiro que ao fazer suas decisões para o ano novo,  tente se ater as pequenas e possíveis  vitórias que, somadas, certamente lhe trarão muito mais bem estar e alegrias!