Smorgasbord: o precursor dos bufês …

Era apenas uma reunião de amigos ou parentes, antes de iniciar um jantar numa casa Sueca, mas isso se tornou a solução de muitos problemas no mundo gastronômico.

O ápice da gula americana – o bufê à vontade – originou-se de fato como um evento muito mais classista e muito mais europeu. Enquanto enormes quantidades de comida eram comuns durante as festas medievais, os suecos foram os primeiros a formalizar e dar nome a uma refeição tão interminável.

No século 16, tornou-se uma prática sueca comum, antes de uma festa mais substancial para acolher os hóspedes que chegavam com um brännvinsbord , ou seja, uma “mesa de espíritos“. Embora consistia em comidas como pão, manteiga, queijo, carnes curadas e defumados peixe, a estrela do brännvinsbord era a tradicional vodka temperada – conhecida como Brännvin – que era servida. Muitas vezes destilado de batatas ou grãos, Brännvin mais tarde seria juntado na mesa por cerveja, schnapps ou aquavit.

No início do século XVIII, os suecos transformaram o brännvinsbord antes do jantar na refeição em si. Chamando-o de “smörgåsbord“, costumava ser usado para alimentar convidados famintos vindos de longas distâncias. Os cardápio geralmente continham uma mistura de pratos frios e quentes, especializados em iguarias suecas como peixe salgado, ovos, frutas e legumes – provavelmente sem os ovos que geralmente usamos hoje.




Nova linha Outono de porcelana de mesa : o glamour na lava-louças

 

Sim, talvez não seja tão elegante a gente falar bem do próprio produto, mas como a Revista Forbes, e outras do segmentos já falaram antes, tenho que compartilhar com vocês não apenas a minha alegria, mas também o fato de que finalmente conseguimos (mérito da equipe das Porcelanas Schmidt) desenvolver uma linha de Porcelanas que remete a sofisticação de mesas palacianas, mas com a elegância da simplicidade, pois tem apenas duas cores: o dourado e o verde da natureza que, no Outono se transforma em amarelo ouro nessa estação tão agradável e equilibrada.

 

A ótima notícia é que, apesar do dourado, toda a linha pode ser lavada na lava-louças e vai a micro ondas resistindo sem o menor problema – não é pouco não acham? E, como vocês podem ver, ela combina com todo tipo de acessórios: desde o azul Tiffany acima, passando por uma renda mais formal e talheres dourados formais, como a da esquerda abaixo – sempre se destacando pelas formas delicadas e orgânicas .

No jogo de chá, assim como as e xícaras de café, o formato aconchegante que podemos aninhar nas mãos, deliciosamente vintage…. amei! E sim, estou babando de alegria – mas sabe quando você pensa em uma coisa e explica e depois o resultado é muuuuuuito melhor do que você jamais sonhou? É assim que me sinto! Experimentei os mais diversos lugares americanos e com tudo achei  que ficou bonita…

 

Vejam a composição com o prato raso, mais geométrico com uma cara art decô como valoriza as folhas das bordas dos pratos fundos… Em outro post prometo mostrar os bowls (ou cumbucas) e a caneca – minha peça xodó…

Por ora, quis compartilhar essa conquista e sim, dizer que o preço é bastante acessível: dá pra comprar avulso e fazer várias combinações mas, para você ter uma ideia, um jogo de 12 pratos rasos, 12 fundos e 12 sobremesas fica mais ou mesmo o mesmo  preço de dois pares de sapatos ( ou tênis) nacionais…. Confere no site e me conta!

Serviço – SAC@pontodaporcelana.com.br

www.porcelanaschmidt.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Como e porque usar dois guardanapos – de pano e de papel

 

Veja nesse vídeo que há um motivo para aquele guardanapo de papel (napkins) menor estar estrategicamente  colocado entre o guardanapo maior de pano.

Embora você não tenha duas bocas, você vai ver que é possível sim encontrar um bom uso para os dois guardanapos!

 




Chá – como fazer para segurar o pires e outras dicas




Como fazer brindes presidenciais – saudações perigosas

Presidente Jair Bolsonaro , durante o almoço de recepção no Itamaraty , oferecido ao Presidente Maurício Macri, em visita de cortesia .

Direita e esquerda: Essa divergência em vários assuntos podem gerar muitas confusões, até mesmo numa mesa de jantar ou banquete oficial – Já falamos sobre o costume de se brindar com a mão direita que remonta dos tempos em que Reis e Rainhas – O único momento em que os convidados ficavam próximos do monarca era à mesa, na hora das refeições e eram assassinados no momento em que, desprevenidos, levantavam um brinde e alguém próximo atacava (em geral com faca ou espada). Pelo visto nossos governantes nunca ouviram falar… Vejam nas outras fotos abaixo e vai ver que, independente e corrente ideológica, o ex-presidente Michel Temer, como Dilma Rousseff com Evo Morales, nessa imagem erguem a taça com a mão esquerda – seja com a Rainha Silvia da Suécia seja com o presidente Maurício Macri da Argentina.

Na imagem de abertura deste Post, o Presidente Jair Bolsonaro finalmente acerta: ergue a taça com a mão direita (correta).  Apenas não entendi porque a dele é de um modelo diferente (dos antigos) da flute usada pelo Presidente Maurício Macri – uma vez que, para esse momento do brinde é usado o mesmo tipo de vinho para todos e a taça usual é a flute longa… Mistérios de um serviço atrapalhado – que só fez deixar a imagem confusa…

Brasília – O Presidente da Bolivia, Evo Morales e a Presidente Dilma Rousseff durante almoço no Itamaraty (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Brasília – O vice-presidente da República, Michel Temer, e a vice-presidenta da Argentina, Gabriela Michetti, durante almoço no Palácio Itamaraty (Marcelo Camargo/Agência Brasil).