França x EUA: no quesito serviço a mesa, qual você prefere?

 

Antes vamos entender: serviço a francesa é aquele em que, uma vez acomodados ao redor da mesa, os convidados servem-se das travessas apresentadas por copeiras ou garçons conforme a ordem pré determinada dos pratos. A bebida é servida conforme pedem a outros profissionais que chegam em seguida a quem serve a comida.

No serviço americano, a comida estará toda disposta em um bufê ou sobre a mesa principal, pilhas de pratos e talheres idem, assim como os guardanapos.

Copos e taças ficam em outro aparador com a bebida.

mesa clássica de uma família inglesa - do seriado Downton Abbey - os homens usando casacas pretas e as mulheres usando vestidos longos. Ao centro dois candelabros de cinco velas acesas.

DOWNTON ABBEY S Photographer: NICK BRIGGS

Abaixo algumas das alegadas vantagens do Serviço Americano:

Economia no serviço – com apenas uma pessoa ajudando é possível atender a pelo menos 20 pessoas. Embora, dessa forma, a dona da casa tenha que se desdobrar orientando não apenas a pessoa contratada, mas também seus convidados quanto a onde está o gelo, onde estão guardados mais guardanapos, o saca-rolhas extra onde fica etc.

A informalidade ajuda – com tudo sobre mesa e aparadores, a dona da casa pode aproveitar a festa. Será mesmo? Como disse, ela precisará estar o tempo todo a disposição para orientar um e outro, ver se é preciso reposição dessa ou daquela travessa etc

Sempre cabe mais um – cada um se acomoda como dá e por isso mesmo é preciso disponibilizar pufes, cadeiras e banquinhos da cozinha e/ou varanda, abrir espaços em superfícies para apoiar pratos e copos.

As pequenas falhas não aparecem tanto – com a turma espalhada pela casa, ninguém presta muita atenção a decoração de mesa, apresentação da comida, etc.

Na real? Acho um horror. Para quem recebe, claro. Pois, para os convidados, como dizia minha avó, basta pendurar um bom presunto na porta que todo mundo se diverte e come bem…

Mas, para quem abre a casa, é apagar incêndios o tempo todo. Ora, passada a reunião, em vez de uma casa relativamente ajeitada no dia seguinte, o mais provável é que se encontrem resquícios da festa na varanda ou mesmo no escritório, depois de uma semana…

São taças largadas meio cheias, guardanapos que somem entre as almofadas do sofá, papeizinhos amassados pelos cantos… um pesadelo!

O trabalho é muuuuuuito maior depois…

Quanto a aproveitar a festa, no serviço a francesa, com todos reunidos ao mesmo tempo em volta da mesa, a conversa flui melhor, todos podem compartilhar ao mesmo tempo tanto do que se fala quanto do que se come – e existe um controle muito maior e melhor.

Definitivamente, no quesito qualidade e requinte de refeição – tanto nas receitas quanto no serviço, fico com os franceses.

Banquete Oficial com uma mesa retangular enorme com 50 pessoas de cada lado, a maioria homens de terno, e ao centro da mesa temos muitas pequenas velas acesas. e alguns candelabros maiores com velas acesas e com as bases floridas.




O Bom convidado – será que você é um desses?

Convidado para um jantar entre amigos, será que tudo o que você tem a fazer é aparecer e comer? Não mesmo….

Ora, preparar um jantar é um trabalho árduo. Seu anfitrião pode ter tirado todo o dia de folga para preparar o cenário, ou passou boa parte da acordado virando a carne assada lentamente…

Portanto, acredite, ele espera algo – além da sua presença – em retorno. O bom convidado sempre vai além do óbvio, mas vamos tratar das coisas óbvias primeiro:

Responda prontamente – se estiver livre diga logo, se tiver que responder depois, faça-o sempre alguns dias antes da data em questão – o mais rapidamente possível…

Alergias e preferências – se tiver alguma, informe sem nenhum problema – mas não deixe seu anfitrião/ã constrangido no dia!

E se decidir trazer um amigo? – nem pense. A não ser que a pessoa esteja hospedada com você.  Mas ela também pode ter uma noite livre e você evita transtornos no jantar …

Pontualidade – chegar com 15 minutos de atraso (e não mais por favor) é aceitável. Mas, nunca, nunca mesmo chegue antes, naquela hora frenética em que estamos acabando de nos vestir ou preparar a mesa.

Bebidas, bombons ou flores… – o bom convidado sempre pergunta com bastante antecedência se eles podem trazer algo específico, como um pudim, e sempre ouve “oh não, apenas vocês”. Mas este é o código para “traga alguma coisa para complementar o cardápio “.

Participe! – se Elvis e Jesus não fossem tão complicados para aparecer, você provavelmente não seria convidado. Seu dever é interagir tanto quanto possível. Isso, no entanto, não significa transformar a noite em um show pessoal ou deliberadamente iniciar discussões com outros convidados. E sim, é grosseria pura excluir alguém de uma conversa, por mais maçante que você pense que seja.

Ajude sim – veja se é preciso limpar algum cinzeiro (sim, eles podem estar sujos), ou retirar pratos, ou ainda ajudar a organizar as coisas na cozinha. E ajude no que der e deixarem. Sem insistir demais e sem se omitir completamente

Saia na hora certa – um bom convidado nunca excede as boas-vindas. Não importa o quão bem você conhece os anfitriões, não há desculpa para relaxar bebendo quando eles estão lutando para manter os olhos abertos. Ofereça-se para ajudar com a limpeza por todos os meios, mas faça as suas desculpas ao primeiro sinal de um bocejo.

Agradecer depois – precisa? Não é obrigatório, mas faz a maior diferença. E sempre, sempre mesmo, é apreciado e lembrado. Pode ser com um cartão de agradecimento, mensagem de texto ou e-mail. Mas, de verdade, ligar ou deixar um áudio ainda é a melhor pedida.

Mas no dia seguinte ou alguns dias depois tá? Infinitamente melhore do que um elogio bêbado às duas da manhã.




Torta de Berries – receita para fazer bonito

 

Especial morangos Torta de morango - Jô do Mascarpone fotos: Alexsander Ferraz

Receita de Torta de Berries Light
Ingredientes massa:
200g de farinha de trigo;
1 pitada de sal;
50g de açúcar ou
1 colher de adoçante dietético culinário;
100g de margarina light sem sal cortada em cubos e bem gelada;
1 ovo e
4 colheres (sopa) de água gelada.

Para o creme:
500g de frutas vermelhas (pode ser morando groselha, mirtilo, franboesas etc); 4 claras batidas em neve;
2 folhas de gelatina incolor hidratada conforme manda a embalagem; 200 ml de iogurte desnatado
100g de açúcar ou 1 colher (sopa) de adoçante dietético culinário.

Para a montagem:

Frutas do tipo berries (da sua preferência – amoras, framboesas, morangos, mirtilos, pitanga, groselha etc)

Preparo da massa:

Misture tudo até formar uma massa uniforme.

Faça uma bola e embrulhe em filme plástico. Leve à geladeira por 30 minutos.

Tire, abra com o rolo e forre o fundo de uma forma redonda, baixa, com fundo removível e 24 cm de diâmetro.

Fure toda a massa com um garfo e leve ao forno preaquecido a 180°C por cerca de 40 minutos ou até estar levemente dourada.

Retire e reserve.

Creme:

Bata as claras em neve e reserve.

Bata as frutas com o iogurte, a gelatina hidratada e o açúcar no liquidificador. Se gostar mais doce, coloque mais açúcar. Misture isso às claras batidas em neve e coloque sobre a massa já fria.

Leve à geladeira por duas horas.

Depois desenforme e enfeite com morangos ou as frutas desejadas.

Se quiser, coloque geleia de frutas vermelhas por cima (receita abaixo)

 

frutas berries, frutas vermelhas amontoadas, vários tons de vermelho

Geleia de frutas vermelhas 

Ingredientes:

1kg de frutas vermelhas e roxas variadas;

250g de açúcar;

1 pau de canela;

suco de 1 limão siciliano

 

Preparo:

Misture tudo e leve ao fogo baixo.

Conforme for formando uma espuma na superfície, vá retirando com uma colher.

Faça isso por cerca de 30 minutos, mexendo, até que fique em ponto de geleia.

Se gostar sem pedaços, amasse bem as frutas conforme for cozinhando.

Dica para acertar o ponto: retireda panela uma colher de sopa de geleia, coloque em um prato e divida a geleia ao meio, separando-a em duas partes.

Se não se espalhar ou unir-se novamente, está no ponto.

Coloque em potes esterilizados com água quente e guarde na geladeira.

 

 




Natal: Mesa bonita abre o apetite

mesa de madeira retangular na cor preta, montada para oito lugares, ao centro dois castiçais com velas brancas, nos lugares jogo americano em linho branco com detalhes bordados, pratos em porcelana branca com as bordas na cor preta, os talheres em cada lugar com faca de peixe e faca a direita, garfo de peixe e garfo a esquerda, os talheres de sobremesa acima dos pratos, guardanapos em tecido de linho branco, adornados com porta guardanapos em forma de rosa vermelha, ainda no centro da centro conjunto de pequenos vasos com flores vermelhas

Porcelanas Schmidt Filete Ouro

Ela deve ter um ar mais festivo, mas o clima de celebração e família permite isso de maneira mais informal, ainda mais, nesse momento que exige economia…

É possível dar asas a criatividade e, ainda assim montar mesas, lindas alegres, acolhedoras e econômicas – por que não?

Use a imaginação: as cores do Natal são naturalmente alegres e festivas, portanto abuse do vermelho, verde e dourado. Se a toalha é branca jogue guardanapos verdes e vermelhos. Se for vermelha enfeite com acessórios de Natal dourados.

Adapte e transforme: uma bola de árvore de Natal dourada pode ser amarrada ao guardanapo de pano e virar um porta guardanapo. Uma fita vermelha pode ser amarrada com um laço em volta dos talheres em uma mesa com serviço americano – para facilitar aos convidados na hora de pegar. E de quebra, enfeita e dá um toque de alegria.

Papai Noel – na época do Natal podem estar no centro da mesa enfeitando. Use e abuse de velas em todas as cores – afinal é a festa da luz.

Facilite e vida – guardanapos de papel grandes e coloridos além de facilitar a vida de quem vai receber muita gente, podem ser elementos decorativos. Brinque com as cores.

Cartões de Mesa – o jantar é sentado? Então imprima cartões com motivos natalinos e use para marcar o lugar dos convidados. Ou use cartões de natal daqueles de presente prontos com os dizeres ” De: para: ” – todos vão se sentir lembrados e prestigiados e é mais um elemento decorativo.

Se você não comemora o Natal – mas ainda assim comemora o final do ano e as festas, celebre o verão tropical do nosso país: use motivos marítimos ou com uma referência as nossas matas com muito verde, centros de mesa com vasos transparentes e flores com tons vibrantes… Tudo contribui para uma mesa festiva que acolhe melhor seus convidados.

Individualize: Cada um leva um prato – ou um enfeite, ou um mini presente para colocar no centro da mesa. Dessa forma o visual fica diferente e os sabores são uma surpresa – além da conversa, que rende e vira brincadeira.




7 top gafes a mesa que derrubam qualquer um

E acredite: ainda é a mesa que vemos e reconhecemos as pessoas mais educadas e preparadas… Porque as barbaridades que se vê acontecendo ainda são muitas e variadas – como se, em casa ninguém jamais tivesse dito “não meu filho, isso é falta de educação”

1- Limpar os dentes com o dedo – horrível né? Mas tem gente que faz isso na mesa de trabalho. E outro dia vi, (juro) no Coco Bambu de Fortaleza uma senhora toda bonitona passar o fio dental a dois metros da minha mesa e deixar o mesmo sobre o tampo!!! Enquanto levantava e desfilava rumo a saída… que tal?..

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

 2– Pentear o cabelo na mesa – tem quem faça. E já vi também gente coçar a cabeça com o garfo…Acredite…

3 – Colar chiclete embaixo do tampo da mesa – não vale colocar no cinzeiro ou no prato, à vista. Nojento. Arrume um papel para embrulhar ou levante e jogue no lixo do banheiro mais próximo

4 – Pegar comida prato alheio – sabe o sujeito que sem pedir licença enfia o garfo ou colher no prato do vizinho para “experimentar” – quem deu licença?

5- Pedir ou beber copo dos outros – nem peça. Muito mais gente do que você imagina se incomoda e muito…

 6 – Comer de boca aberta – incomoda mais do que se pensa: ver o alimento triturado na boca do outro misturado a saliva não tem a menor graça quanto a gente comer e degustar o mesmo…

7 – Palito pendurado nos dentes – pior do que palitar os dentes a mesa é seguir com o dito para a mesa de trabalho e deixá-lo lá pendurado chupando com ruídos por horas a fio…