Smorgasbord: o precursor dos bufês …

Era apenas uma reunião de amigos ou parentes, antes de iniciar um jantar numa casa Sueca, mas isso se tornou a solução de muitos problemas no mundo gastronômico.

O ápice da gula americana – o bufê à vontade – originou-se de fato como um evento muito mais classista e muito mais europeu. Enquanto enormes quantidades de comida eram comuns durante as festas medievais, os suecos foram os primeiros a formalizar e dar nome a uma refeição tão interminável.

No século 16, tornou-se uma prática sueca comum, antes de uma festa mais substancial para acolher os hóspedes que chegavam com um brännvinsbord , ou seja, uma “mesa de espíritos“. Embora consistia em comidas como pão, manteiga, queijo, carnes curadas e defumados peixe, a estrela do brännvinsbord era a tradicional vodka temperada – conhecida como Brännvin – que era servida. Muitas vezes destilado de batatas ou grãos, Brännvin mais tarde seria juntado na mesa por cerveja, schnapps ou aquavit.

No início do século XVIII, os suecos transformaram o brännvinsbord antes do jantar na refeição em si. Chamando-o de “smörgåsbord“, costumava ser usado para alimentar convidados famintos vindos de longas distâncias. Os cardápio geralmente continham uma mistura de pratos frios e quentes, especializados em iguarias suecas como peixe salgado, ovos, frutas e legumes – provavelmente sem os ovos que geralmente usamos hoje.




Como fazer para organizar a casa você mesmo – e por quê

Tenho o maior respeito por profissionais que ajudam as outras pessoas a se organizar – e notem que aqui falamos de organizar tudo: de escritórios a guarda roupas, de cozinhas a casas inteiras e de playlists a listas de supermercado…

A enorme vantagem de usar um organizador profissional é que ele chega com método e técnicas que jamais nos ocorreriam – pois cada um tem suas lembranças afetivas com relação a cada item e maneiras muito pessoais de lidar com elas.

Porém, no quesito “guarda roupa” e itens pessoais, tenho para mim que a visita de um organizador é importante para traçar as diretrizes, mas que, vida afora temos que manter sob nosso controle…É que, a longo prazo, delegar essa tarefa a outra pessoa mais atrapalha do que ajuda, uma vez que o guarda roupa de cada um é muito pessoal.

Sem  filosofia de quitanda– antes de seguir, vamos falar um pouco sobre o método Marie Kondo – uma organizadora/autora/celebridade japonesa cujo livro vendeu zilhões mundo afora e que acaba de estrear um reality show na NetFlix.

A senhora Kondo é um fenômeno – nem me passa pela cabeça contestar isso. No entanto, algumas de suas dicas me deixam um pouco aflita. Como quando diz que temos que nos despedir das coisas que dispensamos com abraços e carinho – e seguindo a deixa, o casal americano com quem ela está trabalhando abraça pilhas de roupas com lágrimas nos olhos. Eu hein!?

Perfect Design Under Stairs Closet Storage solutions Best Home

Sem  beijos com mais foco – acredito que em vez de todo esse papo sentimental, é imperativo, isso sim, conseguir tempo para arrumar suas roupas. Ora, só nós mesmos podemos avaliar, a medida que as organizamos, de que maneira queremos usar e podemos então rever  conceitos como o estilo, modo de vestir,  momento profissional…

E só nó mesmos, através dessa organização muito pessoal, podemos saber se estamos adequando tudo isso ao contexto de espaço e da casa.

Importante: ao mesmo tempo que organizamos esses assuntos no espaço do armário, estaremos fazendo isso também com aquele espaço interno nosso – que os organizadores profissionais não tem acesso, certo?

Ao delegar isso a terceiros, é como se a gente congelasse essas considerações e pouco entrasse em contato com elas. E a longo prazo, deixamos de entrar em contato com pequenas realidades (prosaicas, mas importantes) dos nossos desejos e necessidades.

Sabe aquela coisa do engordou, emagreceu, experimenta, ajusta, ver se ainda quer? Nesse ponto a senhora Kondo tem razão: abre espaço para outras coisas e outras energias

Pois é importante exercitar isso o tempo todo! Atualizar a vida e não só a foto do perfil e o status virtual. Pense nisso…




Nova linha Outono de porcelana de mesa : o glamour na lava-louças

 

Sim, talvez não seja tão elegante a gente falar bem do próprio produto, mas como a Revista Forbes, e outras do segmentos já falaram antes, tenho que compartilhar com vocês não apenas a minha alegria, mas também o fato de que finalmente conseguimos (mérito da equipe das Porcelanas Schmidt) desenvolver uma linha de Porcelanas que remete a sofisticação de mesas palacianas, mas com a elegância da simplicidade, pois tem apenas duas cores: o dourado e o verde da natureza que, no Outono se transforma em amarelo ouro nessa estação tão agradável e equilibrada.

 

A ótima notícia é que, apesar do dourado, toda a linha pode ser lavada na lava-louças e vai a micro ondas resistindo sem o menor problema – não é pouco não acham? E, como vocês podem ver, ela combina com todo tipo de acessórios: desde o azul Tiffany acima, passando por uma renda mais formal e talheres dourados formais, como a da esquerda abaixo – sempre se destacando pelas formas delicadas e orgânicas .

No jogo de chá, assim como as e xícaras de café, o formato aconchegante que podemos aninhar nas mãos, deliciosamente vintage…. amei! E sim, estou babando de alegria – mas sabe quando você pensa em uma coisa e explica e depois o resultado é muuuuuuito melhor do que você jamais sonhou? É assim que me sinto! Experimentei os mais diversos lugares americanos e com tudo achei  que ficou bonita…

 

Vejam a composição com o prato raso, mais geométrico com uma cara art decô como valoriza as folhas das bordas dos pratos fundos… Em outro post prometo mostrar os bowls (ou cumbucas) e a caneca – minha peça xodó…

Por ora, quis compartilhar essa conquista e sim, dizer que o preço é bastante acessível: dá pra comprar avulso e fazer várias combinações mas, para você ter uma ideia, um jogo de 12 pratos rasos, 12 fundos e 12 sobremesas fica mais ou mesmo o mesmo  preço de dois pares de sapatos ( ou tênis) nacionais…. Confere no site e me conta!

Serviço – SAC@pontodaporcelana.com.br

www.porcelanaschmidt.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Como e porque usar dois guardanapos – de pano e de papel

 

Veja nesse vídeo que há um motivo para aquele guardanapo de papel (napkins) menor estar estrategicamente  colocado entre o guardanapo maior de pano.

Embora você não tenha duas bocas, você vai ver que é possível sim encontrar um bom uso para os dois guardanapos!

 




Como dar Presentes

Reuni aqui várias dúvidas que foram chegando e espero que ajude a esclarecer.

Dividir um presente com alguém que está sem grana – perfeito, desde que fique claro que são duas ou mais pessoas que estão dando – e que todos assinem um cartão ou mensagem.

Para quem “devo” dar presentes? – para quem você sente vontade, claro. Mas existem alguns que são obrigatórios e não tem como escapar…

Aniversário de parentes e amigos– preciso comprar? Parentes super próximos e queridos merecem pelo menos uma lembrança. Já os outros mais distantes e que vemos pouco, depende do caso. No entanto se há uma comemoração para a qual você foi convidado, não há como chegar de mãos vazias…

Já os amigos, acredito que há aqueles que independente de comemorar junto ou não, são amigos da vida, que nem é preciso esperar o aniversário para presentear. Basta ter vontade, ou ver algo que sabemos que é a cara dele…

Presente para namorado ou ficante – se der fora de data melhor ainda, mas não dar em datas especiais é imperdoável – simples assim.

 Presentear com tato –  se vai dar roupa, tem que conhecer o estilo e preferência do outro. Mas não só isso: não dá pra comprar, por exemplo, um número minúsculo porque estava na liquidação e era o último… Roupa precisa poder trocar, tá?

E um numero bem maior ? Se for beeeeem maior a pessoa pode ficar ofendida mas, apenas um numero maior não tem problema – e você pode justificar avisando que o fez por segurança e é mais fácil apertar…

Se ganho um presente tenho obrigação de retribuir?– não de imediato, mas, em uma data oportuna é delicado retribuir sim. Já, agradecer é obrigatório – e o mais rápido possível…

Posso presentear chefe ou superior na empresa? Não é obrigatório e nem adequado. A não ser que a pessoa tenha uma amizade pessoal com você. Nesse caso faça isso em particular, apenas no aniversário e com um mimo discreto.