Tradições muito loucas de casamentos pelo mundo

Em alguns países ao redor do mundo, essas tradições são variadas ou completamente inexistentes! De escandaloso ao reconfortante, aqui estão 10 tradições de casamento algumas bem estranhas…

Espanha – corte da gravata – durante a recepção do casamento, o noivo é cercado por seus padrinhos, que cortam sua gravata em pequenos pedaços e leiloada para os convidados. Acredita-se que possuir um pedaço da gravata cortada trará boa sorte. Bom, aqui no Brasil também temos isso. Alguns amam – outros detestam…

Guatemala – despedaçando o sino – após a cerimônia, todos os convidados vão até a casa do noivo, onde há um sino de cerâmica branca cheio de arroz, farinha e outros grãos pendurados na porta. Quando o casal chega, a mãe do noivo quebra a campainha, trazendo boa sorte e prosperidade aos recém-casados! Lindo mesmo, mas, quem limpa a bagunça depois?

Alemanha – serrar o tronco – depois da cerimônia de casamento, os noivos têm que usar um serrote de duas pessoas para cortar um tronco grande pela metade. Acredita-se que isso simbolize a maneira como devem trabalhar juntos no futuro. Fofo, mas haja força não?

Quênia – cuspindo na noiva – quando os recém-casados ​deixam a aldeia, o pai da noiva cospe na cabeça e no peito de sua filha, para não azarar sua boa sorte! Urgh, nojento! E será que funciona?

Japão – cerimônia de saquê – os noivos tomam três goles de três xícaras de saquê, seguid0s pelos pais – esse gesto simboliza o fato de estarem unindo as famílias.

País de Gales – rapto de noiva – um jogo simulado de rapto é jogado antes da cerimônia. Alguém irá sequestrar a noiva e levá-la ao pub antes do casamento. O noivo deve encontrá-los. Esse eu achei divertido mas tem muita noiva que não toparia isso por aqui.

Coreia – ganso para uma noiva – os noivos devem dar à sua sogra um ganso selvagem ou pato. Estes animais monogâmicos representam as intenções puras e a lealdade do noivo.

República Checa – fertilidade melhorada – antes das cerimônias, uma criança é colocada na cama do casal para abençoar e melhorar sua fertilidade. Uma vez casados, os convidados jogam sal, arroz, ervilhas ou lentilhas no casal para também promover a fertilidade.

China – obstáculos à noiva – as damas de honra dão ao noivo um dia difícil de casamento. Ele tem que provar que é digno, através de uma série de desafios. Depois disso, ele deve pagar as damas de honra com envelopes cheios de dinheiro! Quero ser uma daminha…

México – o laço – Uma vez que o casal tenha prometido seus votos, os convidados irão amarrá-los junto com uma corda especial. A corda é amarrada em forma de figura oito (infinito) para simbolizar a unidade duradoura do casal.

Pois é: existem tradições e tradições, mas uma coisa que não muda em nenhuma delas: a união de duas pessoas apaixonadas. Viva o amor!!! E  aí qual delas você adotaria?




Fotógrafo no Casamento: mais que ele, só o noivo

photographer-multi-2_claudiamatarazzo

Hoje eles são um mix de artista com fornecedor, daí ser preciso muito critério para escolher esse profissional. E não basta: você terá que orientá-los antes para alguns detalhes de comportamento que, se não forem observados, podem comprometer a festa.

Roupa de festa – ok, vivemos dias de informalidade e não é obrigatório usar terno quando se está em movimento fotografando. Mas isso não quer dizer que dá para se apresentar de calça jeans (exceção feita as black jeans) e camiseta ou camisas claras.

Como tem que ser quase invisível, o ideal mesmo é que fotógrafos se vista com roupa escura – inclusive o colete de bolsos que, negro, fica muito mais discreto.

Tralhas sob controle – por falar em discrição, o equipamento tem que ficar fora do campo de visão dos convidados, assim como eventuais assistentes – que devem adotar uma atitude em harmonia com a dele.

Atitude conta – é só um detalhe mas, falar ao celular enquanto trabalham, por mais comum que seja, não pega bem.

Timing é importante – por isso é essencial informá-lo detalhadamente como vai ser o serviço e o cerimonial para que ele saiba o momento certo para reunir noivos, família, padrinhos etc.

Se for o caso divida esses momentos em antes e depois do jantar – e deixe o cerimonialista ou a pessoa responsável pelo andamento da festa avisado.

Sem fotos a mesa – o momento do jantar é sagrado – por mais tentador que seja o fato de estarem todos reunidos a mesa, não dá para fazer foto enquanto comem.

Na ponta da língua – é bom que ele saiba pelo menos alguns dos nomes da família e padrinhos para melhor orientar ou mesmo chama – los na pose caso seja necessário. Evita recorrer a um amigo mais íntimo, interrompendo a diversão para reunir a turma.

fotógrafo com a câmera fotográfica junto ao rosto focando a imagem. Ela usa um chapéu preto de feltro.

Autosave-File vom d-lab2/3 der AgfaPhoto GmbH

Em tempo: ele pode até pode ser um artista, mas nada lhe dá o direito de mudar a decoração para “aclimatar o cenário”. Aquilo foi pensado durante meses por outro especialista tão talentoso quanto ele e custou uma pequena fortuna – por isso, avise antes da festa que, se precisar muito, vale mover discretamente um arranjo devolvendo-o ao lugar assim que terminar.

Cara de fim de festa – deixe claro que você não quer revelar isso nas fotos: ninguém vai achar a menor graça em ver registrada para a posteridade a gravata torta, maquiagem borrada, penteados desfeitos ou pileques homéricos.o3

A não ser que ele apresente tais fotos como a seção bastidores, opcional e em caráter confidencial.

 

 




Como fazer um casamento acessível – e mais divertido para todos

Algumas medidas e adaptações são fundamentais e permitem que seus convidados aproveitem muito mais o evento! E acessibilidade não é um bicho de 7 cabeças, apenas é preciso mais atenção e foco em outro tipo de necessidade que vai  muito alem da decoração do docinho ou da cor da lembrancinha. Mas com boa vontade e mente aberta um casamento acessível a todos também fica muito mais interessante para todos!

Local – é essencial (e básico mas muita gente esquece) que o local da cerimônia e da festa, tenham alternativas como rampas e elevadores.… e esqueça  escada no altar se os noivos ou mesmo um dos padrinhos é cadeirante certo? A pessoa com necessidades especiais precisa ter um mínimo de independência e autonomia em seu período de permanência no local e ainda mais exposta a todos. O lugar precisa atender as suas necessidades e de seus convidados.

Acesso – recomendo a visita aos locais, simulando o caminho por onde o convidado irá passar e observe tudo com muita cautela. Em caso de dúvida, questione o cerimonial (contrate um, em festas assim é mais  importante!). Se puder e tiver intimidade  leve com você o convidado com deficiência ou consulte-o detalhadamente para prever as limitações e/ou providencias.

Banheiros – devem estar instalados de forma adequada, com acesso sem degraus, com barras de apoio e área de aproximação adequada.

Decoração – oriente o decorador sobre a presença do convidado em especial, para evitar transtornos, como obstrução de passagens, e eventuais  “armadilhas”. Não tenham vergonha! Questione, simule as situações que possam ocorrer, veja se os arranjos que o decorador pretende colocar estão num lugar adequado (melhor não ter nenhum no chão), se algum tapete será colocado em algum local inadequado, se os corredores terão a largura suficiente. Melhor ser taxado de chato pelos seus fornecedores do que passar por uma situação constrangedora no dia em questão.

Cerimonial – tudo o que acontecerá na festa precisa ser informado ao cerimonial, inclusive a presença de pessoas com deficiência. Nesse caso, o cerimonialista irá observar o acesso aos locais da festa e providenciará a reserva de um local mais confortável para acomodar o convidado como,  por exemplo, bancos da igreja em corredores mais amplos, mesas próximas dos corredores, pista de dança e banheiros… Além disso, o cerimonial poderá ajudar na tomada de decisões e na orientação dos fornecedores.

Pergunte mesmo – converse com o convidado, pois, com isso, podem ser obtidas orientações sobre o que é necessário e o que é dispensável. Afinal, pode acontecer de os donos da festa se preocuparem excessivamente com alguns detalhes menos importantes e, de repente se esquecerem de outros que comprometam de verdade a diversão e mobilidade de seus amigos.

É preciso ter atenção e alguns cuidados para que todos os convidados se sintam acolhidos e aproveitem o melhor da festa… Nos casamos com uma pessoa, mas comemoramos com muitas!




Como fazer um mini wedding, casar e arrasar!

O que caracteriza esse estilo de cerimonia é o fato de ser um casamento mais intimista, aconchegante e com muita proximidade entre os noivos e convidados (até 100).

Mesmo com o tamanho reduzido, um mini wedding, tendência mundial há já alguns anos, exige diversos cuidados na preparação e organização.

Veja algumas dicas, caso seja essa a sua escolha:

Lugar – clima intimista, com toque caseiro mesmo. Pode ser realizado em locais menores e/ou  com significado especial. Para casais que não querem ter muito trabalho, um bistrô ou restaurante charmoso unem o útil ao agradável. Com clima descontraído, uma pousada na praia ou um sítio criam uma vibe romântica.

Lista de convidados – família e os amigos mais próximos. Não fiquem constrangidos ao deixar de convidar o crush da amiga. No convite, fale para os seus convidados não levarem acompanhantes fora da sua lista

Os convites personalizados é muito legal. Já que a quantidade é reduzida, podem acrescentar detalhes exclusivos para cada convidado.

O vestido da noiva, e trajes em geral- a noiva pode usar vestidos menos tradicionais e clássicos. O mesmo princípio vale para o noivo e convidados. Tecidos mais fluidos, cores mais claras – vale tudo para suavizar o visual e trazer a sensação de conforto e acolhimento.

Decoração – conte a história do casal por meio de fotos e de objetos decorativos sentimentais. Invista em flores e numa boa iluminação – trazendo um ar romântico descolado – mas ainda chique para a cerimônia. Monte uma linda mesa comunitária (que tal usar itens de louça ou prataria que pertenceram a sua avó ou al alguém muito querido?).  Arranjos florais singelos com flores do campo ajudam a garantir o clima de evento familiar.

Comida e bebidas – porções individuais são escolhas apropriadas. Bufês temáticos também funcionam. No que diz respeito as bebidas, procure servir um leque amplo de bebidas e drinques.

A mesa de bolos – pequenos exemplares com visuais e sabores variados, dispostos entre os docinhos e a decoração. Claro que se quiser o tradicional, não tem problema, afinal, um bolo branco de andares enfeitado com flores de açúcar e um bom espumante nunca saem de moda!

Fotos e vídeo – as imagens  feitas pelos convidados garantem descontração e diferentes ângulos para uma mesma cena, mas não dispense o olhar treinado de bons profissionais.

Música – depende do estilo dos noivos e do ambiente do evento. Casais animados podem optar por uma pequena banda ou pela contratação de um DJ com playlist previamente selecionada por eles. Para noivos mais tradicionais, a fórmula voz e violão ou um trio de músicos de jazz são opções interessantes.

Lembrancinhas – significativas e personalizadas. Como é para menos gente, fica mais fácil fazer isso e envolver todos os convidados nesse momento tão especial.

Pessoalmente, amo exclusividade e menos exposição . E vocês o que preferem: um Mini Wedding ou aqueles casamentos grandes e tradicionais?

 




10 ítens dispensáveis para economizar no seu casamento

Também sabemos que os apaixonados tem pressa e que as noivas e suas famílias fazem verdadeiras loucuras em nome do “ é só dessa vez” ou ainda do “eu mereço” e depois deixam assessores de casamento malucos querendo “ enxugar” o orçamento de uma festa que já está apalavrada, assinada e reservada e – pior – com uma enorme expectativa de “ impactar …

A Indústria do casamento se reinventou e hoje é das mais lucrativas mas, justamente por isso pode-se escolher,  questionar e dispensar uma série de seus produtos que foram lançados ora para resolver, ora para impressionar, mas, na maior parte das vezes apenas para inovar e faturar em cima do sonho e do impulso desses noivos/famílias mesmo!

Só para facilitar fiz uma lista de alguns itens que podem até ter valor mas que também podem perfeitamente ser dispensados de qualquer festa – inclusive as mais elegantes – sem o menor prejuízo com uma enorme economia para seu bolso.

  1. Drones e robôs – quem precisa disso? Drones fazem fotos e vídeos aéreos. Beleza, mas, para que mesmo precisamos de imagens com toda essa pirotecnia? O que vale mesmo em um casamento são as pessoas. E, estas vistas de cima, não tem a menor graça.
  2. Flores aéreas – se naturais além de ostensivo é antiecológico e, mesmo as artificiais mais poluem visualmente e encarecem do que enfeitam. Novamente: quem precisa olhar tanto para cima e ser impactado quando a emoção deve estar permeando as pessoas “em terra?”
  3. Projeção mapeada – de verdade? Acho brega. Melhor um bonito jogo de sombras feito por um bom iluminador/decorador.
  4. Passarela de espelho – mega brega. Além de 9 entre 10 noivas que usaram terem tido que parar com o véu ou vestido enroscado em cantos da dita cuja… Sem falar que igreja bonita não precisa de nada disso.
  5. Mesa de Doces Vip – aquela que precisa contratar uma babá para cuidar da mesa até que a noiva “tire fotos” com a mesa de doces. Gente! Menos! Tire foto da mesa sozinha e coloque-a já na saída, junto com cafezinho para que as pessoas só vejam nesse momento. Economiza nos doces e na babá… E se quiser, use uma linda mesa de sobremesas (mais em conta e muito decorativa) no meio do salão. Assim, todo mundo come de verdade e mata a vontade de tanto doce…
  6. Presente de padrinhos – piração e modismo dos mais sem sentido: pura invenção e caríssima. Esqueça.
  7. 2 Bandas sertanejas – uma banda ao vivo banda é caro duas é ostentação. Não é preciso duas para animar uma festa…
  8. Números Circenses – homens iluminados e outras graças em festa de casamento só se justificam quando os noivos carecem completamente de carisma e/ou personalidade… Eu hein?
  9. Fogos de Artificio – nem na praia, nem no campo nem ao ar livre. Encarece e tira a atenção do que realmente importa: vocês….
  10. Lenços e água no altar – com rótulo personalizados. Esqueça. A garrafa e os lenços – assim como seu dinheiro vão direto para o lixo. Lembre disso.