O que NÃO falar para seu chefe

Algumas frases podem complicar a sua relação com seu chefe, quer ver?

 “Você tem certeza de que quer fazer isso?” – tome cuidado na hora de questionar uma decisão ou opinião do chefe. Dependendo de como você falar, pode parecer que está tentando ensinar algo que ele já sabe. Aborde o assunto pensando que o seu chefe não viu ou esqueceu alguma coisa

“Você viu o que o João fez? É tão difícil trabalhar com ele!” – Não fale de colegas de trabalho a não ser que ele tenha violado gravemente alguma política da empresa! Além de passar por fofoqueiro, frases assim, podem  depor contra a sua ética

“Achei esse problema se resolveria sozinho” – isso é bem grave… Algo deu muito errado e você não avisou o seu chefe a tempo de ele ajudar? “A maioria dos chefes prefere saber sobre problemas. Chefes querem sim saber quando algo dá errado antes que vire uma bola de neve.

“Se você não fizer tal coisa, eu me demito” – acredite, mais fácil ele te demitir antes! Ameaças desse tipo soam infantis e podem até arriscar o seu emprego. Ninguém é tão insubstituível assim.

“Como eu sou da geração Y…” ou “Pessoas da minha geração…” – alguns chefes nem ligam para essa questão de diferença de idade, mas na maioria das vezes é melhor nem tocar nesse assunto de gerações e seus “conflitos”. A menos que você esteja respondendo a uma pergunta especificamente feita para alguém mais jovem.

 “Não dá para fazer isso” – negar de imediato a tarefa que foi te passada é uma péssima idéia. Você pode pedir um “tempinho” para pensar na melhor forma de realiza-la, inclusive dando outras alternativas

“Eu preciso de um aumento” – essa é uma situação delicada. Não há problema algum em pedir um salário mais alto ao seu chefe. Só tome cuidado dobrado com a forma que fala. Nunca fale que precisa  de mais dinheiro, fale primeiro das suas responsabilidades e do quanto você valoriza a empresa . O seu objetivo é fazer com que seu chefe queira de dar um aumento.




Tradições e superstições de casamento italiano

 

Girlanda de noiva com flores aparentemente de seda em tons de rosa claro e pêssego, com um véu de noiva está pendurada em um poste contra um muro de pedra.

O Jantar de Ensaio – não seria Itália se não tivesse boa massa! Mas antes de comerem, o padrinho faz brinde com prosecco dizendo “Per centanni” (Cem anos) para desejar ao casal um século de sorte. A noiva usa um broche de esmeralda ou uma fitinha dessa cor amarrada no vestido do ensaio.

Antes da Cerimônia- assim como no Brasil, o noivo não pode ver a noiva. E para a ela o costume é mais radical, não pode se olhar no espelho. Já pensou nisso?  

Buquê  – acredite: quem escolhe é o noivo!! Acho esse costume especialmente lindo. É entregue na manhã do casamento pela sogra. Simbolizando que ela  aprova a união. É também o último presente que o “namorado entrega para a namorada”.

A cerimonia  – é costume até hoje ver uma fita amarrada na porta da igreja para que saibam que tem um casamento acontecendo. Noivos mais supersticiosos levam um pequeno pedaço de ferro no bolso para afastar maus espíritos e as noivas rasgam o véu. Pelo sim ou pelo não…

A saída  – já a porta da igreja os noivos recebem uma verdadeira chuva de arrozSão os votos de fertilidade, riqueza e alegria. Os noivos saem aos gritos de “Auguri!” (felicidades!) e palmas dos morados próximos! Em vez de enrolar latas nos para choque traseiro – como nós  fazemos – na Itália, a grade frontal é decorada com flores para abrir o caminho para a “vida doce”. E sim, o carro vai a frente do  cortejo, abrindo caminho com buzinadas.

A comida e bebida- pratos frescos, aperitivos salgados (azeitonas, presunto e salame) e entradas saudáveis (massas com molhos espessos, carne de vitela e veado) “Chiacchere” lascas de massa frita coberta com açúcar em pó de sobremesa.E claro,muitas garrafas com variadas uvas de vinho italiano.

O Orçamento – os convidados ajudam a pagar! As noivas italianas carregam uma sacola de cetim na recepção para os convidados colocarem envelopes de dinheiro –  (la busta) – algumas noivas mais ousadas, a usam no pescoço para que os homens tragam dinheiro em troca de uma dança.

A dança– a “Tarantella” é a maneira mais frenética dos convidados desejarem boa sorte aos recém-casados. De mãos, correm no sentido horário até que a música acelera e então invertem as direções.

O bolo – na Italia, bolo não é tradição. Os convidados recebem amêndoas revestidas de doces simbolizando o amargo e doce. Mas se mesmo assim, você quer um bolo, escolha o mille-foglie– um bolo italiano feito de camadas de massa levíssima, alternando cremes de chocolate e baunilha, e morangos.




Me chamaram para um Feedback. E agora?

 

Para se sair bem, é importante saber o que NÃO deve ser dito. Dá uma conferida nessas dicas:

Não foi culpa minha – sempre queremos nos defender. Mas, pense duas vezes nessa situação. Um erro seu vier à tona, use argumentos para mostrar seu ponto de vista e não culpe um colega. Agradeça e diga que vai pensar sobre o assunto.

Ok, ok – em vez de de concordar com tudo, mostre que você compreendeu e argumente alguns pontos. Chefes não gostam de pessoas que concordam com tudo.  Deixe seu chefe finalizar o que tem para dizer. Não fale antes dele terminar

Você disse/você fez… – evite falar “você disse que eu teria um aumento” ou “você não deixa claro quais são suas expectativas”. Mostre a ele que você sabe se auto avaliar e foque no “eu compreendo, eu preciso entender melhor, eu gostaria de discutir.”

 Mas…– evite frases com “mas”. Essa palavra sugere conflito. Assim, dizer ao chefe “você disse X, mas eu penso Y” dá a entender que você está colocando sua opinião acima da dele, o que leva a uma situação conflituosa. Um caminho mais tranquilo, é trocar o MAS por E. Usando a frase anterior, a conversa fica “eu entendi que você disse X e eu estou pensando em Y. Podemos discutir mais a fundo?” Fica bem melhor dessa jeito!

Isso foi mesmo trabalho de equipe – no Feedback, é a chance de provar o seu valor. Sim, é importante dar crédito a equipe quando é devido, e igualmente importante não se desviar de suas conquistas. Se está sendo parabenizado por um trabalho bem feito, agradeça e mostre que, com a ajuda do time, conseguiu alcançar os objetivos propostos e está orgulhoso dessa conquista.

Isso não é justo – o que é justo ou não num ambiente empresarial é algo bem subjetivo! Então evite dizer isso para a chefia  – pois vai parecer  bem infantil…

Isso não estava na descrição da minha vaga” – pode até não estar especificado na descrição da sua função, mas se você quer ser visto como um funcionário de boa performance, deve ser pro ativo e pronto para administrar imprevistos – além de disposto a colaborar com o time.

Eu sei – saiba que o “eu sei” é considerado um “tá bom”. Vá preparado com um conjunto claro de ações que você planejou para corrigir um ponto a ser melhorado. Esteja preparado para explicar o porquê algumas coisas funcionam e outras nem tanto.

“Não sei se estou a altura” – frases como esta mostram falta de vontade de desenvolver. Mostre ao seu chefe que está disposto a assumir novas responsabilidades e está preparado para trabalhar e crescer de forma cada vez mais desafiadora na empresa.

Espero ter ajudado para o próximo Feedback  a que forem chamados. Me contem depois!




Como fazer para evitar o visual de coitadinha

E, acredite, há alguns itens que acabam por enfatizar esse look sem que você perceba…

Roupa preta puída – ou com bolinhas e pelos. Se quiser usar preto assegure-se de  que não seja “básica” senão pode acabar com aparência “cansada”. E principalmente confira sempre se não está com bolinhas, linhas ou pelo que traduzem desmazelo e pouco caso.

Bolsão – as maxi bolsas perderam espaço para bolsas médias e estruturadas. Nada de bolsas imensas como sacos de couro estufados e, se escolher usar uma dessas, atenção para quem a alça não seja longa a tiracolo – o que pode dar uma impressão de que está carregando um fardo nos ombros…

Sacolinhas plásticas – nem precisa ser as de supermercado… Muita gente improvisa e, em emergências, usa sacolinhas como bolsa auxiliar. Beleza. Se precisar de uma extra, tenha sempre a mão sacolas recicláveis a postos. Pode ser em tecido, material reciclado o que for… Mas as  plástico molinhas e vilãs não rola…

Capinha de celular suja ou maltratada – a gente não percebe mas as capinhas, dependendo do material podem escurecer, amarelar (como o silicone) encardir, riscar…

Sapatos do tipo Chinelo – não estou falando das  “legítimas” – que ganharam o mundo e  continuam alta. Mas chinelos  de tiras que se arrastam, super confortáveis claro, mas não ajudam em nada para um visual bem acabado. Sim, o momento é de descontração e informalidade mas, se a ocasião  é profissional, é bom lembrar que esse tipo de chinelo tem hora e lugar…

Está achando esse papo é fútil e raso?  Pode até ser… Mas, assim como hoje todas as especialistas em moda insistem que óculos escuros grandes e chapéu Panamá conferem um ar de rica e poderosa as mulheres, determinados itens podem sim “enfraquecer” a imagem de qualquer um…

Se não concorda com esses itens, pense em outros mas se ligue e não acredite nesse papo de “total informalidade e desconstrução” da moda…




Chá da Tarde e Tableware & Décor em São Paulo

A Casa do Anfitrião abre as suas portas para receber Claudia Matarazzo e Fabiane Calvo para um dia de muita história, tradições e prática na montagem de mesa de chá e de refeições tudo com muita elegância e bom gosto.

0